Avanço de obras altera trânsito na avenida Bernardo Sayão

A partir desta quinta-feira, 12, terá início o trabalho de asfaltamento para finalizar as obras de macrodrenagem e urbanização da avenida Bernardo Sayão, no trecho entre a avenida José Bonifácio e rua Augusto Corrêa. Os serviços, executados pela Prefeitura Municipal de Belém, através do Programa Sanear Belém, inicialmente serão realizados na pista nova, com todo o trânsito sendo dividido em fluxo e contrafluxo na pista antiga, mais próxima aos portos.

Uma canalização está sendo feita na pista antiga, que receberá todo o tráfego de veículos em dois sentidos, inclusive dos ônibus que têm a av. Bernardo Sayão como itinerário. A liberação da pista fechada será gradativa por trechos, conforme o avanço da pavimentação asfáltica.

A população que mora e trabalha na área vem sendo informada pela equipe do Sanear Belém sobre as mudanças, não apenas como ficará o trânsito nesta etapa final das obras, mas também quanto a questões de segurança para quem transita no trecho, visto que há máquinas circulando na pista. A previsão é de que até o dia 25 deste mês, haja uma inversão, com a obra passando para a outra pista e o tráfego para a nova, e para a execução desta etapa já está aberto o diálogo entre a equipe do Sanear Belém com os proprietários de portos localizados na área, visto que precisará ser feita uma nova logística de embarque e desembarque no local, em função da movimentação portuária.

“Até por questões de segurança em virtude da obra, e por se tratar de um trecho com trânsito já muito carregado, em especial por conta das inúmeras linhas de ônibus que têm como origem e destino a Universidade Federal do Pará, e os caminhões que se destinam aos portos ali localizados ao longo do trajeto, a orientação é que só trafegue pelo local quem, de fato, mora ou trabalha por ali, porque com o estreitamento de pista a lentidão na área será inevitável”, orienta Marcos Chagas, diretor de trânsito da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob). Chagas informa que agentes de trânsito e apoiadores operacionais ficarão posicionados em especial nos horários de pico nos dois extremos da interdição, para orientar na canalização dos veículos. 

Antônio Neto, engenheiro e fiscal da obra, explica que a Prefeitura está adotando todos os cuidados para minimizar os transtornos para quem precisa trafegar pela área. “Nós vamos liberando a via por trechos assim que as máquinas forem avançando com o asfalto para que a obstrução ocorra pelo menor tempo possível, já que se trata de uma área comercial”, informa o engenheiro que reforça que a intenção é seguir um cronograma rigoroso para que os donos de portos possam se planejar para quando os trabalhos alcançarem o acesso aos pontos de embarque e desembarque de cargas e pessoas.

Comentários