Parceria com a PM integra alunos, pais e professores em Mosqueiro

Fazer a comunidade se integrar à missão de educar e formar cidadãos fortalece projetos como o "Semana da Família", realizado pela Escola Municipal Dr. Lauro Chaves (Foto: Elielson Modesto / Ascom Segup)

Há três anos, a Escola Municipal “Dr. Lauro Chaves”, na comunidade Baía do Sol, no Distrito de Mosqueiro, em Belém, promove a “Semana da Família”, com atividades que integram profissionais da unidade, pais e alunos. A última edição do evento contou com a participação mais efetiva da Polícia Militar e de um maior número de familiares. “Desde quarta-feira (09) nós recebemos aproximadamente 500 alunos, e na sexta-feira (11) recebemos 222 famílias. Há mais de quatro anos que nós não recebíamos um número tão grande”, afirmou a diretora Emmanuelle Franco, durante uma das atividades que marcou o encerramento da “Semana” no sábado (12).

A ausência dos pais na relação com a sala de aula, o tráfico de drogas e a violência doméstica eram problemas frequentes na Escola Dr. Lauro Chaves. Por isso, nesta terceira edição da “Semana da Família” a PM, por meio da 2ª Companhia do 25º Batalhão, sediada em Mosqueiro, resolveu acompanhar o projeto de perto, participando do planejamento, da organização e das atividades desenvolvidas para pais, professores e alunos.

“Nós fizemos atividades lúdicas, educativas e socializantes para que integrassem a família e a escola, e ao mesmo tempo capacitassem os alunos, por meio de palestras com o Conselho Tutelar, Guarda Municipal, Polícia Militar, Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas)”, informou o capitão Jofre, comandante da 2ª Companhia, que trabalhou diretamente no projeto. Ainda de acordo com ele, o objetivo foi melhorar o relacionamento entre pais e filhos.

Atividades - Iniciada na quarta-feira (09), a programação da Semana da Família incluiu ainda teatro, esporte, oficinas profissionalizantes, testes de HIV, aferição de glicemia e pressão arterial, corte de cabelo e culinária, além de atividades de fomento para o pequeno e médio negócio. “Através da Polícia Militar, nós conseguimos uma parceria, e a PM passou a ser amiga da escola”, contou Emmanuelle Franco, que está à frente da instituição há sete anos.

“Quando a Polícia passa a ser parceira e está próxima, as coisas começam a melhorar. Hoje eu já vejo aluno dizendo que quer ser policial”, acrescentou a diretora.

Resultados - O fortalecimento do projeto já começou a dar frutos. De acordo com a diretora Emmanuelle Franco, a mobilização gerada pela parceria com a PM e outros órgãos despertou nos pais a credibilidade que precisavam para o engajamento nas atividades escolares. “Eu recebi nessa semana várias pessoas se colocando como voluntárias, pedindo para nos ajudar como forma de retribuição”, informou.

“Eu participo de todos os projetos e sou muito próxima da escola, assim como meus filhos”, disse Cris Sá, mãe dos alunos Dênis, 14 anos, e Daniel, 10 anos.

Prevenção - Para o tenente-coronel Henrique Pereira, comandante do 25º Batalhão, a experiência da Semana da Família, assim como o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), mostra o quanto é importante a PM intensificar o relacionamento com a comunidade, buscando afastar o jovem da criminalidade.

“O objetivo de tudo é a aproximação e o estreitamento da comunicação da escola com a Polícia Militar, no sentido de fomentar soluções para a segurança pública, que é responsabilidade de todos. Se a sociedade não for parceira da Polícia Militar, nós não vamos progredir”, frisou o oficial.

Comentários