Estudantes de São Caetano de Odivelas representam o Brasil

Dois estudantes do Curso de Bacharelado em Música, do Instituto Estadual Carlos Gomes (IECG), participam neste mês em Portugal do XIII Festival Internacional da Máscara Ibérica. O município é tradicionalmente conhecido por sua cultura na música e dança. (Foto: ASCOM FCG)

Dois estudantes do Curso de Bacharelado em Música, do Instituto Estadual Carlos Gomes (IECG), participam neste mês em Portugal do XIII Festival Internacional da Máscara Ibérica. Os instrumentistas Warlison Barros da Silva e Paulo Matos Favacho, que tocam respectivamente saxofone e clarinete na Banda de Música Milícia Odivelense, integram a comitiva que já viajou para representar o Brasil no Festival.

O evento será realizado de 17 a 20 de maio (quinta-feira a domingo), no Jardim da Praça do Império, na cidade portuguesa de Belém. A participação do município paraense de São Caetano de Odivelas na 13ª edição do Festival tem apoio do Consulado de Portugal na capital paraense. A parceria, que estreitou os laços culturais entre o município de São Caetano de Odivelas e a cidade portuguesa de Odivelas, na área metropolitana de Lisboa, começou em 2016. Em maio do ano seguinte foi assinado em Portugal o Protocolo de Geminação entre as cidades irmãs.

O Boi Tinga, juntamente com os integrantes das bandas Rodrigues dos Santos e Milícia Odivelense, serão os únicos representantes do Brasil no Festival. Na mesma cidade, as atrações brasileiras também participarão do I Encontro das Culturas Odivelenses, no período de 21 a 24 de maio.

Nas apresentações musicais que fará em Portugal, a Banda Rodrigues dos Santos tocará um repertório eclético, com medley de marchas e sambas de boi de mascarás, música popular paraense, choro, música espanhola e composições eruditas.

De acordo com a Prefeitura de São Caetano de Odivelas, a participação do município no Festival só foi possível porque houve apoio do governo do Estado para que a comitiva pudesse viajar e representar o Pará e o Brasil em Portugal.

Patrimônio - A Banda Rodrigues dos Santos, que está em atividade há 137 anos, é considerada o patrimônio cultural mais antigo de São Caetano de Odivelas, município do nordeste paraense.

Fundada em 24 de fevereiro de 1881, recebeu em 1886 o nome de “Clube Musical Rodrigues dos Santos”. Seus objetivos são promover a inclusão e o ensino da música para crianças e adolescentes e valorizar a cultura musical de São Caetano de Odivelas. É formada por 60 músicos, mas a escola atende 300 alunos nas aulas de musicalização e instrumentos de sopro, violão e percussão.

Programação da comitiva

16 de maio

Local: Museu Nacional de Arqueologia

16h30 – Debate “Tradição versus Inovação: fixar ou inventar”

Oradores: Bruce Macedo, Antero Neto | Moderação: Francisco Madelino

17 de maio

Local: Mostra das Regiões, Jardim da Praça do Império

11 h – Animação de rua | Boi Tinga

15 h – Debate: “Boi de Máscaras – Da brincadeira de rua à manifestação popular” - Márcia Vieira (Brasil)

17h30 – Animação de rua | Boi Tinga

18 de maio

Local: Museu Nacional de Arqueologia (MNA)

10h30 às 12h30 – Atuação do palco do MNA | Escola de Música Rodrigues dos Santos e Milícia Odivelense

Local: Mostra das Regiões, Jardim da Praça do Império

14h30 – Animação de rua | Boi Tinga

16h30 – Animação de rua | Boi Tinga

Programação no XIII Festival Internacional da Máscara Ibérica

19 de maio

Local: Museu Nacional de Arqueologia (MNA)

10h30 às 12h30 – Banda Rodrigues dos Santos e Milícia Odivelense

Local: Mostra das Regiões, Jardim da Praça do Império

16h30 – XIII Desfile da Máscara Ibérica | Boi Tinga e bandas Rodrigues dos Santos e Milícia Odivelense

20 de maio

Local: Mostra das Regiões, Jardim da Praça do Império

14h30 – Debate | “Como as tradições nos influenciam enquanto criadores” – Clo Bourgard e Adriano Dk (Brasil)

Local: Museu Nacional de Arqueologia (MNA)

16 às 17 h – Boi Tinga

Comentários