Socioeducandos intensificam os ensaios para o Sarau Literário

O Sarau Literário da Socioeducação 2018 levará ao Teatro Margarida Schivasappa o resultado de atividades artísticas desenvolvidas com os jovens atendidos pela Fasepa (Foto: ALBERTO PASSOS/ ASCOM FASEPA )

Adolescentes e jovens que cumprem medidas socioeducativas nas unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), localizadas na Região Metropolitana de Belém, intensificam os ensaios para o Sarau Literário da Socioeducação 2018, que será realizado na próxima sexta-feira (18), no Teatro Margarida Schivasappa, em Belém.

Eles ensaiam diariamente no Espaço Apoena, em Ananindeua, onde são desenvolvidas diversas linguagens artísticas e culturais, além de cursos e oficinas profissionalizantes. A montagem do Sarau envolve cerca de 70 socioeducandos, direta e indiretamente

Em sua quarta edição, o Sarau Literário da Socioeducação homenageará o escritor amazonense Milton Hatoum, com a adaptação da obra “Relato de um Certo Oriente”.

Orientados por arte-educadores, os jovens são estimulados a participar e exercer o protagonismo na elaboração de todo o processo criativo que envolve figurino, cenografia, dança, teatro e musicalização. “É muito gratificante a gente estar aqui aprendendo, para que outras pessoas possam aplaudir a nossa arte”, declarou, durante a oficina de música, um dos participantes do Sarau, que cumpre medida socioeducativa de internação há um ano, na Unidade de Atendimento Socioeducativo de Ananindeua (Uase).

Sobre o trabalho conjunto, o socioeducando disse que “estamos nos esforçando, dando o nosso melhor para fazer desse dia uma coisa muito legal”.

Novos caminhos - A iniciativa faz parte do Projeto Ressignificando Caminhos na Socioeducação, desenvolvido pela Fasepa, que tem entre seus objetivos oferecer aos jovens possibilidades que levem à descoberta de potencialidades em diversas áreas, como arte, esporte, educação, cultura, lazer, empreendedorismo e profissionalização.

Para que os jovens participem desse e de outros momentos educativos, eles são avaliados por técnicos, que levam em consideração algumas especificidades e as fases da medida socioeducativa em que eles estão: internação, internação provisória e semiliberdade.

Para Fábio Souza, que atua no Espaço Apoena, essas atividades auxiliam os socioeducandos no processo de reflexão. “As atividades pedagógicas relacionadas ao Sarau Literário vêm contribuir para que os eles possam repensar suas vidas e também para que descubram suas potencialidades artísticas. É um momento de valorização e descoberta, a partir de uma nova perspectiva”, reiterou Fábio Souza.

 

Comentários