Centro de Inclusão e Reabilitação prepara colaboradores em curso de Libras

Além das aulas de Libras, um intérprete foi contratado para acompanhar e monitorar os resultados das aulas (Foto: ASCOM CIIR)

Colaboradores do Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR), que vai oferecer assistência plena para pessoas com deficiência, estarão aptos a acolher crianças, jovens e adultos com todos os tipos de deficiência, especialmente a auditiva, tendo em vista que os profissionais estão sendo capacitados em Língua Brasileira de Sinais (Libras).

O curso é realizado todas as quintas-feiras, no auditório da instituição, para facilitar o aprendizado e não prejudicar o desenvolvimento de suas atividades técnicas. A ação conta com a parceria do Centro de Capacitação de Profissionais da Educação e Atendimento à Pessoa Surda. Com isso, o atendimento ganhará mais qualidade com a inclusão dos futuros usuários.

As aulas são ministradas pela professora Rosa Diniz, que parabenizou a gestão do CIIR pela iniciativa, tendo em vista que geralmente a pessoa com surdez leva alguém da família para acompanhá-la e falar por ela, ou paga um intérprete, para que seja estabelecida a comunicação. “Aqui no CIIR, ele vai perceber e visualizar que não há necessidade de ninguém falar por ele. Já o atendimento promete ser da melhor forma possível, porque o diferencial da atividade é fazer a comunicação entre quem oferece e quem recebe a assistência”, destacou a professora.

Além das aulas de Libras, um intérprete foi contratado para acompanhar e monitorar os resultados das aulas. Esse profissional também vai reforçar o aprendizado, com o objetivo de aproximar e cuidar cada vez melhor do usuário do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com o diretor executivo do CIIR, o administrador José Neto, o curso de Libras é uma iniciativa do Grupo Técnico da unidade para o melhor trato da pessoa com deficiência. “Percebemos a importância de treinamento para os colaboradores, que será determinante para qualidade e humanização da assistência, ao estabelecer comunicação entre os colaboradores e a pessoa com deficiência auditiva”, ressaltou.

A gestora do Núcleo de Articulação e Cidadania (NAC), a assistente social Meive Piacesi, concorda com a opinião de José Neto ao afirmar que a aula de Libras é uma importante ferramenta para o acolhimento permanente do usuário, visto que ele deverá retornar diversas vezes durante seu tratamento, e isso envolve os familiares também. “Portanto, é preciso que os colaboradores saibam como acolher e interpretar o sentimento de quem vem em busca de atendimento”, completa.

No CIIR vai funcionar um Centro Especializado em Reabilitação (CER IV) para usuários com deficiência auditiva, física, intelectual e visual; uma oficina ortopédica e um Centro de Especialidades Odontológicas (CEO II). A obra, orçada em mais de R$ 32 milhões, com recursos do tesouro estadual, faz parte das ações Governo do Estado para ampliar os serviços já oferecidos pela Secretaria de Estado de Saúde (Sespa).

O CIIR está prestes a ser inaugurado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). O centro é administrado pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH) e está localizado na Rodovia Arthur Bernardes, 1000, em Belém.

Comentários