Procon realiza ação nos postos de gasolina da Região Metropolitana

A Diretoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), está nas ruas averiguando a situação da comercialização nos postos de combustíveis da Região Metropolitana de Belém. A operação, que está sendo realizada a nível nacional, foi pensada por causa da paralisação dos caminhoneiros, que chega ao quarto dia e afeta o fornecimento e venda de gasolina no território brasileiro.

O agente de fiscalização do Procon, Edson Costa, informa que a operação vai verificar se há algum tipo de irregularidade que possa prejudicar o consumidor. “Os agentes irão visitar os postos de combustível para verificar se há alguma abusividade nos preços. Devido à paralisação dos caminhoneiros, os núcleos de defesa do consumidor do Brasil todo estão se mobilizando para saber se os postos estão trabalhando conforme a legislação, já que há a suspeita de que alguns estão retendo combustível para aumentar o valor”, esclareceu.

Ainda segundo Edson Costa, caso seja constatada alguma ilegalidade na comercialização, será concedido ao fornecedor um prazo para efetuar defesa, se for o caso de uma infração leve. “Mas, no caso de infrações mais graves, o fornecedor terá um prazo de 10 dias para reparar, de imediato, o dano que pode vir a causar prejuízo ao consumidor”.

O diretor do Procon, Moysés Bendahan, ressalta a importância da participação da comunidade nessa ação. “Nós temos mais de 200 postos de fornecimento de gasolina na Região Metropolitana de Belém, portanto não há a possibilidade de realizar a fiscalização em todos esses postos, é por isso que contamos com a ajuda da população. Caso o cidadão verifique algum tipo de abuso na venda de combustível, ele pode procurar o Procon e realizar uma denúncia”, declarou. O Procon fica na Travessa Lomas Valentina, 1150, e atende pelo telefone 3073-2823.

Comentários

Relacionadas