Campanha Junho Solidário beneficia 35 famílias de catadores em Ananindeua

A campanha levou até a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Águas Lindas (ARAL) cerca de 700kg de alimentos e 60 kits de material de higiene, beneficiando 35 famílias (Foto: ASCOM / HPEG)

A família de Soraia Oliveira, de 32 anos, trabalha com coleta de materiais recicláveis. Ela conta que viver da coleta não é fácil, já que eles trabalham de sol a sol e, mesmo assim, parece ficar cada vez mais difícil cobrir todas as despesas do mês com o salário conquistado.

“A crise está para todos, então receber doações de alimentos e materiais de higiene é muito importante”, ressalta Soraia, que foi uma das beneficiadas pela Campanha 'Junho Solidário', promovida pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, por meio do Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Belém (PA). Na última sexta-feira (25), a campanha levou até a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Águas Lindas (ARAL) cerca de 700kg de alimentos e 60 kits de material de higiene, beneficiando 35 famílias.

“Gostamos muito dessas ações do Hospital Galileu porque também chama a atenção para a nossa saúde. Já trouxeram vacinas para a gente e foi ótimo. Todo mundo gostou, porque a gente está sujeito a muitas doenças. Aqui a gente trabalha muito com ferro e cortes também podem ocasionar tétano”, destacou a catadora Soraia Oliveira.

Além das doações, o Hospital levou aos catadores orientações em saúde, com foco no tema 'Higienização das Mãos'. O enfermeiro do Núcleo de Educação Continuada da unidade, Gabriel Diniz, explicou como fazer a correta higiene das mãos e a importância desse cuidado. “Já que eles estão em um ambiente que tem um alto de risco de contaminação, nada melhor do que reforçar a importância da higienização das mãos, tanto para a saúde pessoal, familiar e também no manejo com os alimentos”, afirmou.

Com a correta higiene das mãos podem ser evitadas doenças como hepatite A, diarreia, conjuntivite, escabiose, entre outras.

Parceria

Desde 2014, o Hospital Galileu envia, mensalmente, todo o material reciclável coletado na unidade para a ARAL. Em média, são enviados para reciclagem 700 kg de resíduos por mês. Percebendo que as carências dos catadores iam além do fornecimento de matéria-prima para o trabalho, a unidade passou a desenvolver outras ações solidárias no local.

“Buscamos ofertar cada vez uma ação diferenciada para eles, seja de doação de alimentos, brinquedos, roupas, mas sempre levando também a orientação em saúde, pois em primeiro lugar nosso intuito é promover a saúde”, afirmou o Diretor-Geral do HPEG, Saulo Mengarda.

O Hospital Galileu pertence ao Governo do Pará e é administrado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob um contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). 

Comentários