Praças em formação reforçam o policiamento ostensivo em Belém

A atividade é parte do estágio que compõe os cursos, e também servirá de apoio ao policiamento ostensivo na capital. (Foto: Rodolfo Oliveira/Ag. Pará)

Os 480 alunos do curso de formação de praças e 30 do curso de formação de oficiais da Polícia Militar do Pará atuarão nas ruas neste final de semana, em Belém. A atividade é parte do estágio que compõe os cursos e também servirá de apoio ao policiamento ostensivo na capital. Eles são divididos em quatro turnos de 120 integrantes. No turno da manhã deste sábado (9), foi realizado o policiamento ostensivo a pé, na área do Segundo Batalhão, que compreende os bairros da Campina, Reduto, Nazaré, e Umarizal.

Este foi o quinto final de semana no qual o estágio nas ruas é realizado e ele irá até o dia 30 de junho. Cada batalhão se divide em 30 guarnições de patrulhamento ostensivo. O turno da manhã realiza o policiamento das 8h às 13 horas, e o da tarde, das 15h às 21h. “Esse é o momento no qual eles vão aliar a teoria à prática. Eles estão em um aprendizado diário, e no fim de semana, aplicam seus conhecimentos diante da sociedade”, disse a tenente Amanda Melo, supervisora do estágio nesta manhã.

“É primordial pra gente essa parte prática. Temos visto o que é realmente a vivência do policial militar, desde a polícia comunitária até casos mais complexos, com a recuperação de bens, por exemplo. E isso é essencial para a nossa formação. Além disso, a gente sente que a sociedade está nos recebendo de braços abertos, porque a presença policial traz uma sensação de segurança e essa é  a nossa missão: o bem servir à população paraense”, destacou a aspirante à praça, Juliana Rocha.

O curso

Os cursos de formação de praça e de oficiais da PMPA, iniciados em outubro de 2017, trazem um total de 2.164 alunos policiais em formação. No Centro de Formação de Oficiais (CFO), realizado pela Academia de Polícia Militar Coronel Fontoura, 164 aspirantes ao oficialato recebem instruções de Direito Penal; Armamento; Munição e Tiro; Relações Interpessoais; Treinamento Físico Militar; Policiamento Tático; Gestão Estratégica; Estágio Supervisionado, entre outras disciplinas, totalizando 7.065 horas/aulas ministradas ao longo de três anos de formação dos novos líderes, responsáveis pelos meios táticos e estratégicos de atuação na corporação.

Já o Centro de Formação de Praças (CFP) tem cerca de dois mil alunos policiais em formação. Nele os agentes passam cerca de nove meses recebendo instruções para a atuação operacional. Além de Belém, o curso é realizado nos municípios de Conceição do Araguaia, Itaituba, Santarém, Marabá, Parauapebas, Castanhal, Santa Izabel do Pará, Tucuruí, Paragominas, Capanema, Bragança, Altamira, Barcarena, Soure e Breves. Em agosto de 2018, esses novos profissionais já deverão estar nas ruas. A carga horária é de 1.660 horas/ aula, divididas em três módulos. Somente em Belém, são 500 novos policiais.

População mais tranquila

De passagem por Belém, acompanhando a esposa e o filho em um passeio pela Praça da República, o morador de Tucuruí, Leandro Martins, 33 anos, comemorou a companhia dos novos policiais. “A presença de um militar nas ruas faz toda a diferença. Qualquer pessoa que queira cometer algum delito já se sene intimidada e a população agradece”.

No centro comercial de Belém, que tem um grande movimento de pessoas nas manhãs de sábado, o ambulante Vivaldo dos Santos, 52 anos, também enalteceu o estágio dos futuros Praças. “É bom saber que essa turma está trazendo um novo gás para a Polícia Militar do Pará, e está, desde cedo, perto da gente”, destacou o ambulante.

Comentários