Hospitais aderem ao Junho Vermelho para incrementar estoque de sangue no Pará

Nos cinco primeiros meses deste ano, o HRPM efetivou 775 transfusões em pacientes internados no hospital e em outras unidade de saúde da região marajoara. (Foto: Ascom HRPM)

A significativa redução no comparecimento de doadores voluntários de sangue na hemorrede estadual impulsionou ações de mobilização e adesão à Campanha Junho Vermelho, que é promovida desde 2011 pelo movimento "Eu Dou Sangue", com a finalidade de despertar a solidariedade e a conscientização da população sobre a importância do gesto. No Pará, alguns fatores, como o inverno amazônico, provocam uma diminuição de até 70% no número de doações nos serviços de coletas espalhados pelo Estado.

Conscientes de sua responsabilidade social com o incentivo à doação de sangue junto aos colaboradores e familiares de usuários internados, a direção dos Hospitais Jean Bitar (HJB), em Belém; Geral de Tailândia (HGT); Regional Público do Leste (HRPL), em Paragominas; Regional do Marajó (HRPM), em Breves; a Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), em Tucuruí; e o recém inaugurado Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR) aderiu à campanha ao longo do mês de junho com a realização de diversas ações, entre elas, o encaminhamento de candidatos à doação para postos de coleta, sob a responsabilidade da Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa), que coordena a Política Estadual do Sangue.

Segundo a gerente de Captação de Doadores do hemocentro, a assistente social Juciara Farias, é primordial o compartilhamento da responsabilidade do Hemopa com os hospitais públicos, nas estratégias para captar doadores. "Precisamos dessa parceria para fazer uma fala única em prol da doação de sangue. Para que dessa forma possamos ter um estoque adequado e atender a demanda da população, gerando melhorias na qualidade de vida dos pacientes", explica.

As ações realizadas nos hospitais públicos do Estado são organizadas pelo Grupo de Trabalho de Humanização (GTH) de cada unidade. Todas elas estarão com fachada iluminada em tom vermelho e farão ações de educação em saúde voltadas para divulgação da campanha, entre elas, realização de palestras e distribuição de material educativo.

No Hospital Geral de Tailândia (HGT) haverá campanha de educação no trânsito para alertar sobre a necessidade da adoção de um comportamento prudente, objetivando sensibilizar a população sobre o grande número de acidentes causados por negligências de condutores. O HGT distribuirá adesivo com a tipagem sanguínea e com o slogan: Doe Vida. Doe Sangue!

De acordo com a coordenadora do GTH, Elizabet Gomes, a ação é voltada para redução do número de acidentes, nos quais a maioria das vítimas, inevitavelmente, precisa de transfusão de sangue. Ela informa que de janeiro a maio deste ano foram registradas 715 vítimas de acidente dessa natureza, sendo 572 envolvendo motocicletas. Nesse mesmo período, foram efetivadas 261 transfusões de sangue. "Todos são responsáveis pela manutenção da vida, por meio da transfusão de sangue. Salve vidas".

Com Agência Transfusional própria, o HJB também aderiu ao movimento em favor da elevação das coletas de sangue no Pará. A diretora Técnica da unidade, a médica Denise Villacorta, apoia a ação. "É uma excelente iniciativa e, se bem conduzida, pode ter reflexos muito positivos aqui nos nossos estoques. Precisamos nos unir para aumentar estes índices de doação, principalmente, para nós que trabalhamos nos ambientes hospitalares e sabemos da necessidade deste produto para os usuários", ressaltou.

A médica observa ainda que a insuficiência no comparecimento de candidatos à doação "pode provocar a suspensão de atendimento por conta da ausência desse produto, ou até risco de morte por conta dessa necessidade. Portanto, se faz necessário o envolvimento da população em geral, dos familiares e amigos de pacientes para que possam contribuir com a doação e divulgação desta causa". De janeiro a junho, a AT do Jean Bitar realizou 488 transfusões em pacientes internados na unidade.

A onda do "Junho Vermelho" também chegou até o Marajó com as ações no HRPM, que também possui agência transfusional própria e que nos cinco primeiros meses efetivou 775 transfusões em pacientes internados no hospital e em outras unidade de saúde da região marajoara.

Recém inaugurado, o Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR) não ficará de fora da mobilização em prol da doação de sangue no estado. A partir desta semana serão organizadas palestras e distribuição de material educativo para incentivar os colaboradores do CIIR a praticarem esse gesto solidário.

Referência no atendimento aos usuários oncológicos, a Unacon retomará a parceria firmada com o Hemocentro Regional de Tucuruí, ao encaminhar candidatos à doação de sangue para o hemocentro, como foi feito em junho de 2017, tendo em vista que os pacientes com câncer são os que mais necessitam de doações de sangue.

O incentivo dessa prática faz parte dos objetivos do Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH) que administra essas unidades de saúde pública no Pará em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública.

Comentários