Prefeitura de Belém leiloa bens inservíveis

A Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Administração (Semad), promoveu um leilão de bens inservíveis nesta quarta-feira, 20, no auditório na sede da secretaria, no bairro do Marco. Estavam disponíveis para compra objetos como cadeiras, centrais de ar, objetos de alumínio, monitores de computador, notebooks, mesas de escritório, entre outros. Espera-se arrecadar de R$ 40 mil a R$ 50 mil.

“A manutenção desses objetos gera um custo alto para o município. O objetivo dos leilões é transformar bens que são inservíveis ao município em valor que volte ao erário público”, informou a diretora geral da Semad, Mônica Antonio José.

Cerca de 20 compradores compareceram de forma presencial e outros deram lances on-line no site  www.norteleiloes.com.br. A intermediação foi da empresa Norte Leilões.

O técnico em eletrônica Roque Vieira, que buscava adquirir objetos eletrônicos, disse que o leilão proporciona a aquisição de peças com preço acessível. “Essas ações são importantes para a gente, principalmente para mim, que trabalho com recuperação de material eletrônico. Aqui a gente encontra valores bons, acessíveis”, afirmou.

Participaram diretamente do leilão as Secretarias Municipais de Urbanismo (Seurb), Assuntos Jurídicos (Semaj), e Educação (Semec), além da Semad. Outros dois órgãos municipais participaram de forma indireta: a Companhia de Tecnologia da Informação de Belém (Cinbesa), e a Companhia de Desenvolvimento e Administração da Área Metropolitana de Belém (Codem).

Os resultados do leilão, com a lista dos arrematantes de cada objeto e os valores das transferências, serão divulgados no Diário Oficial do Município (DOM). Outros leilões estão previstos para o decorrer de 2018.

Comentários