Escola inaugurada em Ananindeua beneficia estudantes do Paar

O Governo do Estado entrega mais uma escola de Ensino Médio na Região Metropolitana de Belém. Nesta quinta-feira (28) será inaugurada a Escola de Ensino Fundamental Gregório de Almeida Brito, localizada no Bairro do Paar, em Ananindeua.

A  escola foi fundada em 15 de setembro de 1991 e homenageia um ex-policial militar. Integralmente reconstruída, beneficia 593 alunos do Ensino Fundamental. Atende também alunos matriculados no Programa Educação de Jovens e Adultos (EJA) Fundamental 3ª e 4ª Etapa, e no Mundiar – Programa de Aceleração do Aprendizado (6º ao 9º ano).

Com investimento de R$ 2,576 milhões, oriundos do financiamento obtido pelo Governo do Estado junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), será a sexta escola a ser entregue na RMB desde março, integrando um pacote de cerca de 100 obras que estão sendo executadas pela Secretaria de Estado de Educação.

A obra faz parte do Programa de Melhoria da Qualidade e Expansão da Cobertura da Educação Básica do Estado do Pará, preconizado pela Seduc no âmbito do Pacto pela Educação. Ocupando uma área construída de 2.400 metros quadrados, a escola tem sete  salas de aula, uma sala para Educação Especial, um Laboratório de Informática, uma Sala de Leitura; bloco Administrativo; copa e cozinha, dispensa para armazenamento de alimentos  e Quadra de Esporte coberta, além de área verde para atividades recreativas. Todas as salas de aula e demais dependências pedagógicas e administrativas são refrigeradas.

Compromisso atendido pelo governo

Ananindeua está entre os 52 municípios beneficiados pelo Programa de Melhoria e Expansão da Educação. Localizada em uma das áreas mais densamente povoadas de Ananindeua, a  Escola Gregório de Almeida Brito é mais uma obra da Seduc que responde aos compromissos do governador Simão Jatene, na área da Educação, conforme idealização do Pacto pela Educação (ação política que compromete instituições públicas e privadas na melhoria dos indicadores educacionais do Estado).

“Obras como essa representam um momento de mudança não só da infraestrutura escolar, mas da educação como um todo”, diz a secretária de Educação, Ana Claudia Serruya Hage. Concretamente, “não devemos comemorar somente a estrutura, mas as condições que a nova escola oferece para a melhoria da Educação: implica condição para melhoria dos indicadores de ensino e aprendizado”, acrescenta a secretária.

Mais de 100 projetos em andamento

Dos 86 projetos de reforma, ampliação e construção integral de escolas fazem parte o novo prédio da sede da Secretaria de Educação e as instalações do programa Pro Paz, em Santarém. Além das obras, o Programa de Melhoria da Qualidade e Expansão da Educação Básica contempla projetos pedagógicos, de gestão escolar, formação e  avaliação. Os investimentos totalizam 351 milhões de dólares (57,3 por cento financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento - BID, e 42,7% da contrapartida do Estado).  Somente as obras das escolas custam quase 200 milhões de reais.

Estão em andamento cerca de 100 obras; algumas em fase de projeto; um lote de sete está em licitação e 17 projetos na fase de contratação das obras. São 54 obras, que beneficiam 53 municípios: Acará, Ananindeua, Augusto Corrêa, Belém, Breves, Cachoeira do Arari, Cachoeira do Piriá, Cametá, Capanema, Castanhal, Chaves, Conceição do Araguaia, Curionópolis, Floresta do Araguaia, Igarapé Açu, Inhangapi, Ipixuna do Pará, Itupiranga, Juruti, Limoeiro do Ajuru, Magalhães Barata, Maracanã, Marapanim, Medicilândia, Melgaço, Monte Alegre, Muaná, Oeiras do Pará, Parauapebas, Pau D'arco, Ponta de Pedras, Portel, Porto de Moz, Primavera, Rio Maria, Salinópolis, Salvaterra, Santa Cruz do Arari, Santa Maria do Pará, Santana do Araguaia, Santarém, Santarém Novo, São Caetano de Odivelas, São Félix do Xingu, São Miguel do Guamá, Terra Alta, Terra Santa, Tucuruí, Uruará, Vigia, Viseu e Xinguara.

Desde março  deste ano, a Seduc já inaugurou quatro escolas: “Professora  Ruth Guimarães Ferreira”, em Benevides; “José  Álvares de Azevedo”, em Belém;  “Consuelo Coelho e Souza”, em Ananindeua e “Jorge Lopes Raposo”, em Icoaraci (Belém).

Comentários