Canais do bairro Curió Utinga recebem saneamento e dragagem para combater alagamentos

Canais do bairro Curió Utinga recebem saneamento e dragagem para combater alagamentos. (Foto: Tássia Barros - Comus)

Os canais Murucutum e do Mártir estão passando por grande intervenção para reduzir os impactos de alagamentos no bairro Curió Utinga. Responsáveis pelo escoamento da água da avenida João Paulo II e parte da avenida Almirante Barroso, os canais recebem obras de saneamento e redimensionamento para melhorar a vazão da água da chuva.

O Canal do Mártir, às margens da passagem São Francisco, está recebendo revestimento em concreto armado. O projeto foi concebido pela Prefeitura de Belém e a obra é executada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop).

“Estas intervenções foram pensadas para acabar com os alagamentos no bairro Curió Utinga. Em partes mais baixas da passagem São Francisco a água acumula por se tratar de um terreno mais baixo e que recebe grande quantidade de água das vias do entorno. A nossa expectativa é de que com a conclusão desses serviços os problemas decorrentes do alagamento sejam solucionados”, pontuou Cláudio Mercês, titular da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan).

A dona de casa Socorro Barbosa, 55, mora na passagem Cruzeiro há 12 anos e acompanha de perto os trabalhos que estão sendo realizados. “Esta é uma obra que traz muitos benefícios para nossa comunidade. Vamos acompanhar os serviços durante esse verão para que no ano que vem, quando retornarem as chuvas, nossas ruas permaneçam secas”, comemorou.

Cercado pela vegetação densa do Parque Estadual do Utinga, o Canal Murucutum tem 6 km de extensão, entre a passagem Cruzeiro e o Rio Guamá. No trecho inicial que chega à Estrada da Ceasa, desde o ano passado, equipes da Sesan atuam na dragagem e retirada de sedimentos para aprofundar o espaço destinado ao acumulo de água. Neste trecho é utilizado um equipamento que se assemelha a uma máquina de garimpo, que transporta os sedimentos do fundo do canal para as margens. A operação do equipamento é feita por um grupo de mergulhadores profissionais.

“Este é um procedimento que tem dado resultado muito satisfatório, pois reduz significativamente o tempo para escoamento da água após chuvas intensas. É um procedimento perfeitamente controlado, sem impactos ao meio ambiente e que garante a preservação da vegetação da margem”, assegurou Cláudio Mercês.

Em outro trecho mais adiante do Murucutum, entre Estrada da Ceasa e Rio Guamá, o canal segue cercado de vegetação, mas os trabalhos de alargamento estão sendo realizados por uma ‘dragline’, capaz de retirar o material acumulado no fundo do canal e aumentar as dimensões do curso da água. “Neste perímetro, o canal que tinha por volta de um metro de largura está ficando com mais de 6 metros de largura, o que libera o fluxo da água”, esclarece o secretário da Sesan.

As ações da Prefeitura de Belém incluem, ainda, serviços de limpeza da rede de drenagem da João Paulo II para benefício de moradores da via e ainda das comunidades Nova Canaã e Paraíso Verde.

Para o vigilante Jean Mendes, 24 anos, o bairro Curió Utinga vem sendo beneficiado com uma série de intervenções que melhoram a vida dos moradores. “Ganhamos uma praça nova e que vem sendo muito bem aproveitada aos finais de semana e agora com esse trabalho de limpeza e drenagem já dá pra perceber que a água escoa com mais velocidade”, garantiu.

Comentários