Pessoas com deficiência se cadastram ao passe livre no Centro de Reabilitação

Mais de 80 Pessoas com Deficiência (PcD) foram cadastradas no Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR) para receber o passe livre nos transportes intermunicipais, no período de cinco dias em que o serviço ficou disponível aos usuários da instituição. A assistente social e servidora pública Eliana de Oliveira Alfaia, 32 anos, cadastrou Emanoel de Souza Pinheiro, 09 anos, que ela está adotando, para receber o passe livre na tarde de sexta-feira (19), último dia do cadastramento no CIIR.

Eliana disse que não sabia do serviço oferecido no Centro, mas enquanto estava cadastrando a criança na assistência especializada foi informada de que podia também cadastrar o menino na Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado (Arcon), e assim garantir a ele a gratuidade. “Graças a Deus, no último dia do serviço eu consegui, com a ajuda das pessoas daqui, que foram muito solícitas e me ajudaram com a duplicação dos documentos”, contou.

Otimismo - A servidora pública garantiu estar otimista em relação ao atendimento que será dispensado no CIIR a Emanoel, que foi diagnosticado com autismo severo e epilepsia refratária, um dos tipos mais graves desta doença. O menino foi encaminhado ao CIIR pelo Hospital Ophir Loyola, por meio do Sistema de Regulação (Sisreg), da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Eliana e Emanoel se conheceram no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), onde ela trabalha. O garoto foi levado ao órgão em busca de um benefício. A partir daí, a assistente social foi ao abrigo onde o menino residia e procurou adotá-lo. “Quero dar a ele uma nova oportunidade. Não é difícil cuidar, mas aqui me parece diferente. Pareceu que as portas estão abertas”, declarou Eliana Pinheiro.

Emanoel já está com consultas marcadas no CIIR, e sua mãe está mais confiante no desenvolvimento intelectual e físico do garoto. Enquanto ainda aguarda a certidão de nascimento definitiva, ela destacou os benefícios que a carteira de gratuidade no transporte público vai trazer para a família. “Ele tem todo o direito ao lazer, de passear para vários lugares e ter uma noção maior e melhor dos espaços. E com esse passe livre nós vamos poder economizar, pois além do Emanoel tenho mais dois filhos”, informou.

Resolução - A parceria entre a Sespa, o CIIR e a Arcon foi firmada na semana passada, obedecendo a uma resolução do Conselho Estadual de Regulação e Controle de Serviços Públicos (Conerc), que garante o recadastramento do passe livre às pessoas com deficiência no transporte intermunicipal. A gratuidade é um direito da pessoa com deficiência, assegurado pelo Decreto Estadual nº 1.935, de 06 de dezembro de 2017.

De acordo com o administrador José Neto, diretor executivo do CIIR, “nada mais justo do que o CIIR ser um posto de recadastramento. O benefício do passe livre está em lei, e é nosso dever garantir esse direito para os usuários do Centro”. (Texto: Lázaro Guarani).

Serviço: O Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR) fica na Rodovia Arthur Bernardes, nº 1000, em Belém.

Comentários