Museu de Arte de Belém é opção de lazer para quem está na capital

Quem, por algum motivo, acaba ficando em Belém nesse período de férias escolares, tem muitas opções de lazer na cidade, oferecidas, também, pela Prefeitura de Belém. Uma delas é o Museu de Arte de Belém (Mabe), localizado no Palácio Antônio Lemos, sede da do poder municipal. O espaço apresenta, até agosto, duas exposições dos artistas paraenses Lassance Maya e Marinaldo Santos, além da exposição de longa duração, que fica no segundo piso do Palácio e conta parte da história da capital do Estado.

Luís Ricardo da Silva, 31 anos, visitou pela primeira vez o Museu de Belém aos 17 anos. Ná época, ele visitou o museu em um passeio da escola onde estudava, em Mosqueiro, e, desde então, faz constantes visitas ao Mabe. Nesta última vez que lá esteve, fez questão de levar a família para conhecer um pouco mais do trabalho dos artistas paraenses. “Além de ser um passeio gratuito e agradável é, sobretudo, um aprendizado, pois a gente acaba conhecendo mais dos nossos artistas”, disse.

Wagner Pereira, de 29 anos, mora em São Paulo e trabalha em museus, e está em Belém a passeio. O rapaz veio conhecer um pouco da cultura, cores e sabores da capital paraense. Para ele, as exposições no Museu de Belém são boas oportunidades para aprender um pouco mais sobre os diferentes aspectos da história da cidade. “Eu não conheço muito bem a cultura e a história paraenses, então, com as exposições, deu para entender um pouco melhor”. Amante da arte, Wagner veio à cidade com a namorada e ficou encantado com a beleza da estrutura do prédio “A arquitetura paraense é muito conhecida, muito bonita”, completou. 

Edivânia Câmara é estagiária do Mabe e trabalha na área conhecida como exposição de longa duração, localizada no segundo piso do Palácio, onde são guardados os objetos que fazem parte do acervo do museu. “Esse espaço só se tornou museu nos anos 90, antes, aqui era só era a prefeitura. Aqui as pessoas podem conhecer a história da cidade”, ressaltou.

Exposições – O Mabe mantém duas exposições até o final de agosto. Uma delas é do artista plástico Marinaldo Santos. “Ligada no Mundo” versa sobre o surgimento das tecnologias de computadores. A outra mostra é do artista Lassance Maya e reúne obras produzidas nos 40 anos de vida artística do autor.

Outra atração é a exposição de longa duração, que conta a história da cidade com objetos e pinturas da época em que o intendente da capital morava no palácio. No local, lustres, gravuras, entre outras peças mostram o cotidiano da cidade ao longo do tempo. 

Serviço – As exposições “Ligada no Mundo”, de Marinaldo Santos, e “40 Anos de Arte”, do artista Lassance Maya, estão abertas à visitação até o final de agosto, de terça a quinta-feira das 8h às 17h.

Comentários