Prefeitura inicia inscrições para oficina de Triagem e Tratamento de Resíduos

Iniciou nesta sexta-feira, 17, as inscrições para diversos cursos e oficinas educacionais do projeto Unidade de Triagem e Tratamento de Resíduos, ofertado pela Prefeitura de Belém, por meio da Administração Regional do Outeiro (Arout) em parceria com o Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da Universidade Federal do Pará (UFPA). O objetivo da capacitação é o de potencializar o desenvolvimento socioeconômico das comunidades da ilha de Cotijuba, no distrito de Outeiro. As inscrições seguem até o dia 30 deste mês e as aulas iniciam no dia 31 de agosto, em um espaço no anexo da Fundação Centro de Referência em Educação Ambiental Escola Bosque (Funbosque).

São mais de nove opções de cursos. Todos gratuitos. De acordo com Nildo Matos, diretor geral da Arout, uma das grandes propostas será a de poder gerar renda extra à população. “O lixo produzido em Cotijuba poderá ser transformado em dividendos, ou seja, gerar renda aos moradores. Outro exemplo é a coleta seletiva do lixo orgânico, que poderá ser utilizada como adubo em plantações de hortas nos quintais dos lares, assim, incentivando a agricultura familiar. Cotijuba será o piloto para futuras instalações do projeto em Outeiro e Mosqueiro”, explica.

Segundo a coordenadora do projeto, a professora Simone Cardoso, da UFPA, as atividades vão promover o desenvolvimento sustentável e transformar os ambientes sociais, através do saneamento básico, auxiliando na produção de renda. “Dessa prática a comunidade poderá gerir o seu próprio negócio”, ressalta.

Aluna do curso de Engenharia de Bio Processos, Thaissa Ferreira, 19 anos, comenta sobre a expectativa de compartilhar as boas práticas. “Acreditamos que com esses conhecimentos que serão repassados aos participantes, vamos incentivar e ajudar no crescimento econômico, e também na qualidade de vida dos moradores por meio do saneamento básico”, disse.

A novidade trouxe planos futuros para Maria de Fátima, 40 anos. “Aprender as formas de conseguir dinheiro utilizando o lixo não é algo novo, mas infelizmente muitas pessoas não dão valor a atividade. Eu conheço histórias de empreendedores que iniciaram seu pequeno negócio através da reciclagem, e hoje, a atividade se tornou o alicerce financeiro da casa”, finaliza.

A iniciativa conta, ainda, com o apoio da Coordenadoria Municipal de Turismo (Belemtur) e Funbosque, que através da Coordenadoria de Desenvolvimento Comunitário (Cdc) disponibilizou seu anexo na ilha, que servirá de espaço para realização das capacitações.

O projeto tem a finalidade de melhorar a qualidade de vida das pessoas da região e turistas, objetivando agregar valores e incentivar a geração de emprego e renda, com isso melhorando a situação econômica do local", comenta Jackson Tavares, diretor de planejamento da Belemtur.

Serviço:

Os interessados devem preencher uma ficha de cadastro até o dia 30 deste mês em um box localizado na Praça Central de Cotijuba ou na Unidade Pedagógica da Faveira, localizada na avenida Jarbas Passarinho. Cada turma tem a capacidade de receber até 20 inscritos.

Confira as oficinas abaixo:

- Ações Medicinais: uso e plantio de plantas medicinais;

- Arte visual sustentável como ferramenta do turismo sustentável e ecológico;

- Artes visuais como ferramenta de desenvolvimento do paisagismo;

- Capacitação para manutenção de tecnologias social fossa biodigestor;

- Educação ambiental: uma abordagem sobre sensibilização ambiental;

- Importância do turismo sustentável e ecológico através do saneamento básico e do paisagismo;

- Tecnologias sociais de saneamento básico a partir do biodigestor;

- Tecnologias sociais de saneamento e compostagem de fossa biodigestor;

- Turismo sustentável e ecológico como retorno econômico para a comunidade nativa empreendedora da ilha do Cotijuba.

Comentários