Roda dos Compositores reúne dezenas de pessoas em praça na Campina

Uma roda de amigos do cenário musical do samba paraense movimentou a Praça das Mercês, no bairro da Campina, durante a noite deste sábado, 29. O projeto Roda dos Compositores, do artista Arthur Espíndola, em parceria com a Prefeitura de Belém, por meio da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel), chegou a sua segunda edição atraindo dezenas de pessoas que prestigiaram o momento.

“Cheguei à cidade de Belém ontem e já me sinto muito acolhida com essa reunião de artistas valorosos em plena praça pública”, revelou a contabilista Beth Oian, 50, moradora de São Paulo.

Ao lado do marido, Beth contou que saiu para curtir a noite na capital e sentiu-se surpresa com tanto talento revelado através do ritmo do samba. “Não tem como não amar o Pará. Vemos aqui o que dificilmente encontramos em outros lugares, que é este encontro da arte e da cultura”, completou animada enquanto assistia as apresentações.

O show de samba iniciou com o cantor e compositor Arthur Espíndola, e prosseguiu com Plínio do Cavaco, que levou no repertório sucessos autorais como “400 Razões”, “Resposta aos Coronéis”, e “Geográfico Incidente”. A apresentação seguiu com Darley Darlen, Alfred Moraes, Renato Rosas, Andréa Pinheiro, Paulo Moura, Allan Carvalho, Diego Xavier, e outros.

O objetivo do projeto é o de oportunizar o contato e acesso entre o público e os compositores da região, para que além de incentivados, os músicos possam divulgar seu trabalho e, ainda, valorizar a cultura local. Além disso, é também mais uma forma de levar entretenimento sociocultural às pessoas que frequentam os espaços públicos da cidade.

O músico e sambista Arthur Espíndola ressaltou com entusiasmo o crescimento que o roda vem apresentando nas primeiras edições. “Nós começamos o projeto com 12 artistas, e hoje conseguimos trazer 36 compositores que estão mostrando obras autorais belíssimas e que muitos desconheciam”. Para ele, esta evolução é o resultado de todo o apoio que o projeto vem recebendo.

“Sem as parcerias nada disso aqui seria possível. Quando decidi colocar em prática o projeto, fui muito bem aceito pela Fumbel que desde então tem sido a grande responsável juntamente com os músicos para que tudo isto aqui aconteça”, enfatizou agradecido.

Durante a programação foram distribuídos cartilhas com as letras das músicas interpretadas. A expectativa é de que a terceira edição do projeto ocorra durante o mês de novembro.

Para a diretora do Departamento de Ações Culturais da Fumbel, Silvia Lovaglio, o apoio na realização destas ações viabiliza o estreitamento de laços com segmentos diversos, bem como a valorização e fomento pela cultura legítima da cidade. “Nós acolhemos propostas de parcerias que elevem ainda mais os artistas e o público de Belém, para que integrados possam reocupar os espaços públicos em um ambiente mais salutar”, explica.

“Fui na primeira edição do roda dos compositores na praça do Carmo, e hoje estou aqui na praça das Mercês. São eventos que enriquecem nosso conhecimento, alivia a tensão de uma semana de trabalho, e tudo isso gratuitamente”, ressaltou a empresária Andressa Silva, 36.

Comentários