4° Semana da Criança e do Adolescente tem programação especial

Uma programação com atividades lúdicas e atendimentos à saúde marcou a abertura da 4° Semana da Criança e do Adolescente, na manhã desta quarta-feira, 17, na Praça da Bandeira. Com o tema “Direitos das crianças e dos adolescentes: prioridade de todos”, o evento celebra os 28 anos da criação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A programação é uma realização do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), com o apoio da Prefeitura de Belém, por meio das Secretarias Municipais de Saúde (Sesma), de Educação (Semec), e a Fundação Papa João XXIII (Funpapa).

A promotora de justiça e coordenadora das Promotorias da Infância e Juventude de Belém, Ângela Balieiro, conta que o evento tem o intuito de integrar e mobilizar a sociedade sobre os direitos de crianças e adolescentes vítimas de violência. “A intenção é evidenciar o trabalho que a promotoria de justiça desenvolve com os demais parceiros, e com toda a rede de proteção na garantia de direitos das crianças e adolescentes”, explica a promotora.

Os alunos da Escola Municipal Palmira Lins de Carvalho apresentaram uma paródia da tradicional marchinha do vestibular fazendo uma relação com o Bullying. A paródia nasceu nas aulas da professora de sociologia, Walkyria Santos, que possui um projeto que discute casos de bullying, racismo e violência doméstica. “Quando o projeto iniciou estávamos justamente no período do carnaval, então trabalhar a questão das marchinhas foi ideal. O tema sorteado foi o bullying e os alunos foram trabalhando cada verso em cima da letra, e assim foi criada a marchinha “bullying não é brincadeira”, explicou a professora.

A adolescente Ana Barbara, de 13 anos, participou da apresentação e da criação da marchinha. “Muita gente sofre bullying e nem sabe, pois não tem conhecimento sobre o tema. Em alguns casos a pessoa acaba entrando em depressão”, disse a adolescente.

Já os alunos da Escola Municipal Padre Leandro Pinheiro atuaram em uma peça teatral, que aborda o bullying na escola. O estudante Alanderson Henrique, de 14 anos, foi o responsável pelo roteiro da peça que teve um caráter didático. “Todos prestaram bastante atenção na representação e entenderam como o bullying influencia negativamente na vida da pessoa”, comentou o adolescente. “Eu já fiz muito bullying com os colegas, mas quando foi comigo não gostei, por isso quero que as crianças e adolescentes dessa nova geração acabem com isso”, completa o estudante.

Durante a programação, os alunos das escolas envolvidas participaram de diversas atividades lúdicas, apresentações artísticas dos alunos, além de serviços de atendimento e prevenção à saúde e vacinação. No estande da Semec, a atração foi a mostra do projeto “Direito de ser Criança e Adolescente”, desenvolvido há 11 anos pela secretaria, com o objetivo de capacitar os professores para detectar qualquer tipo de violência sofrida pelas crianças.

No estande da Sesma, foi trabalhada a prevenção do Aedes Aegypti, além da presença do carro de vacinação, disponibilizando as vacinas de tríplice viral, hepatite, influenza e tétano.  

Já no estande da Funpapa, os centros de referências auxiliaram na prevenção de abusos e violências contra crianças e adolescentes. A programação segue até o dia 19, de 8h às 12h, no auditório MPPA, com apresentações musicais, palestras, apresentações culturais e outras atividades. 

Comentários