Prefeitura trata como prioridade o mais querido alimento produzido em Belém

Pode ser a principal refeição, pode ser acompanhamento ou sobremesa, o açaí é sempre um queridinho na mesa do paraense. Mas a cada dia o fruto ganha novos degraus no mercado nacional e internacional e com toda essa visibilidade é preciso que se aumentem os cuidados para um consumo seguro, de qualidade e com preservação de sabor, textura e aroma. Por isso, a Prefeitura Municipal de Belém tem investido em medidas que valorizem os aspectos sociais, econômicos e culturais do fruto.

A partir desta terça-feira, 6, uma série de quatro matérias destacará o trabalho feito pela gestão municipal, sobretudo na pasta da saúde, para melhorar a qualidade do fruto vendido em Belém. As matérias mostrarão o trabalho desenvolvido na fiscalização, para garantia do selo de qualidade “Açaí Bom”, na prevenção, combate e tratamento da doença de chagas e na qualificação dos batedores.

Sobre cada tema falaram diversas pessoas, entre os quais profissionais que atuam na área, especialmente técnicos da Casa do Açaí, espaço pioneiro da Vigilância Sanitária de Belém para atendimento aos batedores do fruto, comerciantes considerados referência de boas práticas na manipulação do açaí e uma pessoa infectada com Doença de Chagas, além de consumidores e profissionais da saúde.

Carmem André, secretária municipal de saúde em exercício, ressalta que esse esforço jornalístico é importante por destacar o trabalho feito de forma pioneira pelo município de Belém, que já virou referência regional, e como instrumento educativo e de promoção dos direitos do consumidor. “A Casa do Açaí recebe em seus cursos grupos de outros municípios e estados interessados no padrão que desenvolvemos em Belém”, frisa.

Ela explica que o trabalho realizado só obtém êxito com o engajamento da população, que passa a não adquirir açaí de pontos irregulares; dos batedores, cumprindo as normas higiênico-sanitárias; e da gestão municipal, que se dedica a fiscalizar, orientar e incentivar os batedores no cumprimento das boas práticas, tomando as medidas cabíveis com aqueles que não se comprometem com a qualidade do produto oferecido.

Em uma reunião no início de outubro com todos os batedores de açaí que possuem o selo de qualidade “Açaí Bom”, uma das garantias de que o batedor de açaí está cumprindo as boas práticas de manipulação, o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, consumidor assíduo de açaí, apontou as necessidades de adequação de pontos que já possuem o selo e anunciou a entrega da edição especial do selo, a versão Ouro, que será concedida aos onze pontos que cumprem todas as normas e tiveram resultado satisfatório nos laudos de coleta feitos pela Vigilância Sanitária de Belém. “Isso é bom do ponto de vista comercial e de saúde pública. Este será um grande mutirão em favor do negócio de vocês e em favor daquilo que nos representa internacionalmente, que é o açaí”, destacou o prefeito.

Comentários