Polícia incinera mais de meia tonelada de drogas apreendidas em 2018

A Polícia Civil incinerou 600 quilos de drogas apreendidas ao longo do ano, em Belém e no interior do Estado, durante operações realizadas pelo Sistema de Segurança Pública do Pará. A incineração ocorreu na manhã desta quinta-feira (8), na indústria de cerâmica Rio Maguari, localizada no município de Marituba, na Região Metropolitana de Belém.

As drogas apreendidas foram conduzidas da sede da Denarc (Divisão Estadual de Narcóticos) para a indústria, onde foram queimadas nos fornos, após autorização da Justiça. Do total destruído, 400 quilos eram de maconha e 200, de cocaína. Foi a segunda incineração realizada neste ano. A primeira, em maio, destruiu mais de meia tonelada, totalizando até agora mais de uma tonelada de drogas incineradas.

Apreensões - Segundo o titular da Divisão, delegado Hennison Jacob, há mais drogas apreendidas aguardando autorização judicial para serem jogadas nos fornos. O delegado disse que a maior parte das drogas incineradas foi apreendida em operações realizadas pela Denarc na Região Metropolitana de Belém, e o restante foi resultado do trabalho de policiais civis do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI), da Região do Baixo Tocantins, no município de Abaetetuba, em julho deste ano. Nessa operação, em torno de 40 quilos de cocaína foram encontrados em uma embarcação no Porto Palmeiraço, no Bairro da Cidade Velha, na capital paraense.

Na época, duas pessoas foram presas em flagrante por tráfico de drogas. Segundo os acusados, a droga saiu do Estado do Amazonas e seria levada para o Maranhão. A apreensão foi realizada por policiais civis do Núcleo de Inteligência Policial (NIP) e do NAI de Abaetetuba, com o apoio de um investigador da Delegacia de Breves, no Arquipélago do Marajó. 

Segundo o delegado Hennison Jacob, o volume de drogas apreendidas em 2018 no Estado pela Denarc já supera o total do ano passado. "Somando o Estado todo, já temos mais de duas toneladas de drogas apreendidas no ano. Desse total, apenas a Denarc foi responsável por apreender 1,3 tonelada de drogas", informou. Hennison Jacob informou que as apreensões resultam do trabalho desenvolvido em conjunto pelos órgãos do Sistema de Segurança Pública, como as polícias Civil e Militar, e Guarda Municipal, com apoio da Polícia Rodoviária Federal.

A incineração das drogas foi acompanhada pela promotora Anette Alegria, da Justiça da Vara de Entorpecentes do Ministério Público do Pará, e pelo representante da Corregedoria-Geral de Polícia Civil, delegado Christian Rocha. A condução das drogas para incineração contou com apoio de policiais civis do GPE (Grupo de Pronto-Emprego) - unidade tática da Polícia Civil - e policiais militares da Rotam.

O delegado disse ainda que conforme a nova lei que trata sobre incineração de drogas o juiz determina, no próprio auto de prisão em flagrante por tráfico, a destruição do material apreendido. A Denarc do Pará é a primeira unidade no norte do Brasil com atuação no combate ao crime organizado e suporte à repressão ao tráfico de drogas.

 

Comentários