Famílias contempladas assinam os contratos dos imóveis

Mais de 1.400 pessoas serão beneficiadas com a entrega dos imóveis do residencial Viver Independência, localizado no bairro da Cabanagem, em Belém. Na manhã desta terça-feira, 20, representantes das famílias contempladas assinaram os contratos das unidades habitacionais com a Caixa Econômica Federal, no auditório do Centro Integrado de Inclusão e Cidadania (CIIC), que teve a presença do prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho.

O empreendimento é o terceiro que será entregue pela Prefeitura Municipal de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Habitação (Sehab). O habitacional faz parte do programa Viver Belém - Minha Casa Minha Vida, ação do Governo Federal, por meio do Ministério das Cidades.

São 352 unidades habitacionais, que foram vistoriados pelos contemplados pelo programa no período de 7 a 11 deste mês de novembro. Após a assinatura dos contratos, o próximo passo será a entrega das chaves dos imóveis, o que deve ocorrer no início de dezembro próximo.

Sessenta dessas unidades foram destinadas às famílias que faziam parte do antigo programa Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), que puderam fazer a migração ao Minha Casa Minha Vida, depois de negociações da Sehab e o Ministério das Cidades.  

“O residencial Viver Independência pode ser considerado um dos melhores que iremos entregar. Não que ele seja melhor na parte de construção, já que ele é igual aos outros do programa, mas porque é muito bem localizado, em um bairro próximo de tudo, com maior facilidade de transporte”, detalhou Sheila Corrêa, diretora geral da Sehab.

Programa - O programa Minha Casa Minha Vida chegou em Belém no ano de 2013, depois que a Prefeitura de Belém abriu mão, por meio da Lei Municipal 9014/2013, de impostos como Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), como forma de incentivo às construtoras para contratar e construir em Belém, surgindo assim o programa Viver Belém - Minha Casa Minha Vida.

O prefeito Zenaldo Coutinho fez a entrega da documentação a ser assinada a alguns dos contemplados pelo novo residencial, e relembrou a trajetória para que o programa chegasse a Belém.

“Percebemos que poderíamos abrir mão de alguns impostos municipais e assim atrair construtoras para nosso município. E ficou bom para todos, já que pudemos trazer o Minha Casa Minha Vida a Belém e realizar o sonho da casa própria das famílias”, informou o prefeito.

“É uma alegria para todos nós da administração municipal proporcionar a realização desse sonho da moradia, que é de todos. Belém é uma cidade de pessoas de bem, é e em nome delas que procuramos fazer da capital paraense uma cidade melhor”, complementou.

Sonho - A doméstica Luziane Oliveira, de 33 anos, exibia com orgulho a documentação que acabara de assinar. Inscrita há cerca de cinco anos no Programa, ela disse que a espera valeu a pena.

“Recebo salário mínimo, pago R$ 400 de aluguel, no bairro da Marambaia, e saber que vou pagar somente R$ 95 na prestação me deixa mais tranquila. Já vistoriei o apartamento, gostei muito, porque é lindo. Assim que receber as chaves, vou me mudar. Demorou um pouco, mas valeu a espera”, comemorou Luziane, que vai morar no imóvel com o filho de 9 anos e a mãe dela.    

O programa Viver Belém Minha Casa Minha Vida ainda tem para entregar mais de 3 mil imóveis que já estão prontos, e precisam ser ocupados, segundo orientação do Ministério das Cidades. Os empreendimentos são os residenciais Quinta dos Paricás, Tenoné I, Tenoné II e Portal do Tenoné.

Quem precisar de orientações e tiver dúvidas sobre a entrega dos imóveis deve se dirigir à sede da Sehab, que fica localizada na avenida Pedro Miranda, 2494, na equina da travessa Alferes Costa, no bairro da Pedreira.

Comentários