CRÔNICA: O pênis gigante de Ataíde e o pé de goiaba de Damares

Bombaram nas redes sociais nesta quinta-feira duas histórias inusitadas. A primeira foi a polêmica, em Bragança, sobre o mural pintado numa praça da cidade por um artista popular. No centro do desenho, o lendário Ataíde, um personagem assustador da mitologia ribeirinha com seu pênis descomunal. Uma mistura de Mapinguari com Long Dong.

A segunda foi o depoimento da futura ministra dos Direitos Humanos e da Mulher, a pastora Damares Alves, sobre sua suposta experiência com Jesus Cristo, que lhe apareceu em um pé de goiaba. A visão, segundo Damares, aconteceu após ela tentar o suicídio, o que lhe tiraria o
passaporte para o céu, reconquistado quando pediu a Jesus que não subisse no pé de goiaba porque poderia cair.

O pênis gigante e o pé de goiaba milagroso, no imaginário ribeirinho e na metáfora evangélica, se encontram inesperadamente nas redes sociais, território livre, comprovando a força da imagem como ferramenta de retórica e exercício de poder, ou como representação simbólica de medos e cismas.

Nos dois casos, propícios a criar polêmica, acender polaridades, gerar desconforto e, no final das contas, dependendo da abordagem, provocar deliciosas gargalhadas. O que é, aliás, a melhor solução.

Saiba mais sobre o Ataíde:

A Lenda do Ataíde é oriunda de Bragança, no nordeste do Pará, um dos municípios da chamada Amazônia Atlântica, onde ainda há grande extensão de manguezais.

Trata-se de um ser mitológico masculino dotado de um pênis tão grande, que chega a se enrolar no próprio pescoço, de acordo com as narrativas orais ainda hoje contadas naquela região.

Segundo a lenda, Ataíde é uma entidade protetora dos manguezais e pode ser encontrada em relatos desde a Vigia até Vizeu, por todo o litoral paraense, embora seja mais frequente em Bragança.

No imaginário ribeirinho, Ataíde tem mais de dois metros de altura, um corpo com características humanas mas disforme, com enormes braços e um pênis descomunal. 

O monstruoso Ataíde protege os manguezais. Ai de quem tentar destruí-los ou agredi-los, tirando caranguejo fora de época, por exemplo. Será sodomizado sem piedade até a morte.

Fonte: Lendas, Misticismo e Crendices Populares sobre Manguezais

Comentários