Mais de 60 famílias recebem imóveis do programa Viver Belém - Minha Casa Minha Vida

Sessenta e três famílias que faziam parte do antigo programa Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal, e que puderam fazer a migração ao Minha Casa Minha Vida, assinaram os contratos e receberam as chaves dos imóveis, na manhã desta sexta-feira, 28, no auditório da sede do Centro Integrado de Inclusão e Cidadania (Ciic), com a presença do prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho.

As famílias são oriundas das áreas Portal da Amazônia, Vila da Barca, Newton Miranda e bairro do Paracuri, e passarão a morar no residencial Viver Independência, que foi entregue pela Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Habitação (Sehab), no último dia 21 deste mês.

Ao ver os primeiros representantes das famílias serem chamados para receber os contratos das mãos do prefeito Zenaldo Coutinho e do titular da Sehab, Maikenn Souza, o autônomo Edivaldo Rodrigues, de 51 anos, pediu para que fosse chamada alguma família da Vila da Barca, no que foi prontamente atendido.   

Morador há anos da Vila da Barca, atualmente, Edivaldo estava morando no bairro do Benguí, e recebia auxílio aluguel da Prefeitura de Belém. Depois desta sexta-feira, ele passa a ser dono de um imóvel.

“Estou esperando por esse apartamento há 11 anos. E posso falar que valeu a pena ter esperado tanto tempo. Estou aqui muito emocionado e com o coração a mil. Já vistoriei o imóvel e gostei muito, principalmente, porque me pareceu bastante seguro”, revelou Edivaldo, que vai morar no novo apartamento com a esposa e o casal de filhos deles.

Programa - O residencial Viver Independência é o terceiro que foi entregue pela Prefeitura Municipal de Belém. Esse empreendimento, que tem 352 unidades habitacionais, faz parte do programa Viver Belém - Minha Casa Minha Vida, ação do governo federal, por meio do Ministério das Cidades, com financiamento da Caixa Econômica Federal.

Cerca de 60 dessas 352 unidades foram destinadas às famílias que faziam parte do antigo programa PAC, que puderam fazer a migração ao Minha Casa Minha Vida, depois de negociações da Sehab e o Ministério das Cidades. 

Zenaldo Coutinho disse estar muito feliz com mais essa entrega de imóveis. “Estou muito contente em fazer essa entrega, antes do final do ano e, portanto, as famílias vão poder passar a entrada do ano novo dentro de suas casas definitivamente. Isso nos dá uma grande satisfação, em ver estamos realizando o sonho das famílias que se inscreveram nos programas municipais de habitação”, destacou Zenaldo.

O programa Minha Casa Minha Vida chegou a Belém no ano de 2013, depois que a Prefeitura de Belém abriu mão, por meio da Lei Municipal 9014/2013, de impostos como Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), como forma de incentivo às construtoras para contratar e construir em Belém, surgindo assim o programa Viver Belém - Minha Casa Minha Vida.

A estudante Thais Dória deveria ter assinado o contrato de seu imóvel, há cerca de um mês. Mas o pequeno Eduardo, filho dela, nasceu àquela época. Com o menino no colo, Thais assinou o contrato e recebeu as chaves do imóvel. Atualmente, ela, o marido e o bebê estavam morando, pagando aluguel no bairro do Tapanã.

“Estou muito feliz com esse imóvel. Esperei três anos, mas valeu a pena, porque a apartamento é bem dividido e é nosso. Gostei também, porque achei o local bastante seguro”, avaliou Thais.   

Entregas - O programa Viver Belém Minha Casa Minha Vida ainda tem para entregar mais de 3 mil imóveis que já estão prontos, e precisam ser ocupados, segundo orientação do Ministério das Cidades. Os empreendimentos são os residenciais Quinta dos Paricás, Tenoné I, Tenoné II e Portal do Tenoné.

Quem precisar de orientações e tiver dúvidas sobre a entrega dos imóveis deve se dirigir à sede da Sehab, que fica localizada na avenida Pedro Miranda, 2494, na equina da travessa Alferes Costa, no bairro da Pedreira.

Comentários