Nova presidente do Iasep vai priorizar equilíbrio das contas e fortalecimento nos interiores

O Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do Estado do Pará (Iasep) conta, desde o dia 2 de janeiro, com uma nova presidente, a contadora Luciane de Oliveira e Silva. Desde que assumiu, a gestora realiza o diagnóstico da situação do órgão e, em diálogo com o governador Helder Barbalho, elencou as prioridades de ações para os próximos meses.

Equilíbrio das finanças do Instituto e a expansão dos serviços nos municípios do interior serão os carros-chefes da nova gestão. Atualmente, as despesas são maiores que as receitas, gerando um déficit de cerca de R$300 milhões. “A realidade atual é que teríamos que parar totalmente, durante cinco meses, deixando de pagar qualquer coisa, para conseguir quitar todas as despesas”, explica Luciane Silva.

Para a presidente, isso impacta diretamente na credibilidade que o Iaseptem junto às instituições de saúde credenciadas. “Reconquistar essa confiança junto às clínicas e hospitais é fundamental para garantir a equidade no atendimento dos nossos segurados em todo o Estado”, explica.

Interior– Outra meta da nova gestão é o fortalecimento das gerências regionais do Iasep, fazendo uma distribuição pelos municípios do interior. “Uma queixa frequente dos nossos segurados é que o Iasepnão tem cobertura de determinadas especialidades nos municípios onde residem. Queremos expandir os serviços nos interiores”, promete a gestora.

Números- Atualmente, o Iasepconta com cerca de 216 mil segurados, dentre titulares e seus dependentes, além de contratos com cerca de 400 instituições de saúde em todas as regiões do Estado. Mensalmente, são oferecidas, em média, 51 mil consultas, 277 mil exames, 84 mil sessões (como, por exemplo, de psicoterapia ou fisioterapia), 3 mil procedimentos sequenciais como quimioterapia e hemodiálise, 17 mil atendimentos de urgência e emergência e 3 mil internações.

Currículo– A nova presidente do Iasepé graduada em Gestão de Órgãos Públicos e em Ciências Contábeis, ambos pela Unama, e cursa Direito na Esmac. Luciane Silva já atuou no Departamento de Controle, Avaliação, Regulação e Auditoria da Secretaria Municipal de Saúde de Breves e na Coordenação de Controle e Avaliação dos Hospitais Regionais e Metropolitano da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Foi também contadora municipal de Monte Alegre, chefe de contabilidade do Fundo Municipal de Saúde de Ananindeua e contadora da Câmara Municipal de Ananindeua.

Comentários