Reinserção

Detentos de Icoaraci são capacitados em curso de eletricidade

Uma turma formada por 20 detentos custodiados no Centro de Detenção Provisória de Icoaraci (CDPI) está sendo capacitada em um curso de Eletricidade Residencial, ofertado pela Associação Beneficente de Capelania Social (Abecas). A formação é composta por aulas teóricas e práticas, com carga total de 80 horas. Esta é a primeira vez que um curso de capacitação profissional é realizado na unidade.

Sandro Nascimento, 31 anos, já trabalhava com serviços de manutenção elétrica antes de chegar ao CDPI. Cumprindo pena na unidade prisional desde outubro, ele conta que se interessou pelo curso para atualizar os conhecimentos que já tinha sobre os serviços. "Mesmo já tendo feito alguns cursos, estou aprendendo coisas novas aqui. A área de cálculos tem me chamado atenção, porque eu não tinha conhecimento disso. Agora estou entendendo que a matemática é fundamental para o meu trabalho como eletricista", explica o interno.

Na turma é possível encontrar alunos com os mais diversos níveis de escolaridade. Ainda assim, a maioria não possui nível fundamental completo, o que exige mais dedicação às aulas. Para equacionar isso, os professores buscam alternativas para envolver os alunos nos estudos. Uma delas é a música. Todos os dias, antes da aula começar, eles participam de um momento de descontração com o apoio de um grupo musical. Segundo os professores, a atividade ajuda a turma a ficar mais atenta. 

Em um mesmo dia os alunos recebem conhecimentos teóricos e práticos. Juntar as duas atividades em uma mesma aula faz parte do planejamento dos professores para motivar a participação de todos. "Com as aulas teóricas, nós mostramos a base do funcionamento da elétrica, fazendo com que eles entendam que isso é fundamental para o planejamento do trabalho, na medida em que eles percebem que isso os ajuda até a economizar na compra do material necessário. Já durante as aulas práticas é que eles realmente se envolvem e se dedicam, pois é assim que eles percebem que entenderam o que foi ensinado”, afirma o professor Antônio Sarmento.

“Trabalhei com construção e sempre me interessei pela parte elétrica, mas nunca fiz um curso. Quando soube que essa aula ia começar pedi para participar. Apesar de não ser muito ligado em matemática, isso tem me ajudado até nos estudos. O que eu quero é poder aprender uma profissão nova pra, quando sair daqui, dar uma vida melhor para minha esposa”, diz o interno Ivo dos Santos que está há quatro meses no CDPI.

No decorrer das aulas, os detentos serão avaliados de diversas formas. Uma delas será através de uma tarefa prática, em que eles farão reparos em suas próprias celas. “Eles vão nos dizer o que precisa ser ajustado e farão o serviço. Os professores vão acompanhar e avaliar, observando se todas as recomendações necessárias foram seguidas”, conta o coordenador do projeto, Ivan Oliveira.

A parceria da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) com a Abecas foi firmada em outubro e prevê turmas de capacitação em fabricação de vassouras e refrigeração de automóveis. A cooperação técnica entre Susipe e Abecas atende a uma solicitação dos detentos custodiados no CDPI, que demonstraram interesse de participar de capacitações profissionais, além do ensino regular.

Tags

capacitação Emprego e renda susipe

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder