TRÂNSITO

Operação ordena a mobilidade no Ver-o-Peso

A Prefeitura de Belém, por meio da SeMOB, deu início a uma operação integrada em prol da mobilidade na área.

A placa é clara: é proibida a circulação de veículos de passeio no horário de 6h às 9h na área do Ver-o-Peso, a partir da travessa Frutuoso Guimarães. Muitos condutores ignoram, congestionando o trecho no horário de pico e fazendo com que ônibus das 52 linhas que trafegam no local não consigam fazer a parada adequada na área de embarque e desembarque de passageiros, sendo que estes, grande parte das vezes, se posicionam já na pista de rolamento, seja porque precisam se dirigir à pista central da via para subir coletivo, seja porque as calçadas da área de parada estão ocupadas por vendedores informais.

Para piorar, muitos motoristas de ônibus, diante do congestionamento, desviam caminho pela própria Frutuoso Guimarães, mudando a rota e deixando o Ver-o-Peso    desabastecido de transporte público. Este cenário, comum para quem trafega próximo a uma das principais feiras da América Latina mostra que basta que um condutor não faça a sua parte no trânsito para criar um grande efeito em cascata, que acaba por prejudicar a todos. Para coibir isso e conscientizar esses atores sobre as regras de circulação na área que a Prefeitura de Belém, por meio da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana - SeMOB, deu início na manhã desta quarta-feira, 9, a uma operação integrada em prol da mobilidade na área. A intenção é que, após os três dias previstos de ação, a população faça a sua parte e mantenha a circulação ordenada.

“A fiscalização existe e é constante, mas basta a SeMOB sair do local para que os problemas retornem. Nosso foco prioritário nesta área é para o transporte coletivo e para a consequente segurança no embarque e desembarque do passageiro, e para isso organizamos esta operação integrada, para que as regras sejam respeitadas na presença ou não de um agente”, justifica Gilberto Barbosa, superintendente em exercício da SeMOB.

De fato, com a operação, o trânsito na área fluiu com mais tranquilidade, o que agradou aos usuários do transporte coletivo. “Esse trânsito no Ver-o-Peso é sempre muito complicado, por causa dos ambulantes e das vans, que atrapalham, e isso acaba gerando dificuldade para a gente que anda de ônibus. Eu espero que continue organizado mesmo depois que a SeMOB sair daqui”, disse a vendedora Andréia Barbosa, 36, que usa o mercado como ponto de transbordo entre as duas linhas que usa para ir da residência, em Icoaraci, até o trabalho, num trajeto que dura ao todo cerca de 2h.

“Ainda falta muita educação também do povo, porque se quem usa o ônibus se recusar a subir ou descer fora da parada, muito desse problema não existiria”, lembrou o pedreiro Mário Gomes da Conceição, 52. “Em outras cidades a gente vê a população respeitando as regras de trânsito e é preciso que elas percebam que isso é necessário para o bem de todos”, completou a professora Luísa Lira, 48.

A ação da SeMOB permanecerá na área até sexta-feira, 11, véspera do aniversário de Belém, e se estende ainda pela área do Mercado de Peixe (onde também há focos constantes de desorganização do trânsito por parte de táxis), além da chamada “pedra do peixe” até a Praça do Relógio. Depois se estenderá à avenida 16 de Novembro, Presidente Vargas e Centro Arquitetônico de Nazaré. A iniciativa tem a parceria da Secretaria Municipal de Economia (Secon) e da Coordenadoria de Ordem Pública, que desde segunda-feira, 7, deram início a um trabalho prévio com mais de 20 servidores no Ver-o-Peso nos turnos da manhã, tarde e noite, com o objetivo de ordenar o espaço e garantir o passeio público dos transeuntes, principalmente nas calçadas.

“A conscientização é a chave, porque o objetivo da Prefeitura de Belém é dar continuidade, por isso pretendemos estar pelo menos uma vez por semana com uma operação dessas em uma área de grande fluxo, contudo é o próprio usuário que precisa garantir a manutenção. Se cada um fizer a coisa certa, todo mundo será beneficiado”, destacou Evany Alves, diretora de transportes da SeMOB.

Tags

semob

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.