Zona do Salgado

Bragança ganha nova escola, na comunidade do Acarajozinho

O governador Helder Barbalho inaugurou, na noite desta sexta-feira (15), na comunidade do Acarajozinho, a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Domingas da Costa Sousa. Sonho antigo dos cerca de quatro mil habitantes que vivem na região, localizada em Bragança, no nordeste paraense, a escola funcionava em condições precárias, em um prédio fundado há cerca de 35 anos. A estrutura já não conseguia mais abrigar as diversas atividades do colégio, divididas também pelo espaço de um pequeno centro comunitário. Os investimentos foram de cerca de R$ 5 milhões.

O recurso foi obtido por meio do convênio celebrado entre o Governo do Estado e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A escola vai atender cerca de 600 estudantes dos ensinos Fundamental, Médio e a modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA).  

Para tornar realidade a nova escola, a comunidade do Acarajozinho colaborou da maneira como pode. Um morador do local, seu Izolino Silva, doou o terreno para a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e teve até professora, a dona Sueli Machado, que fez empréstimo pessoal para regularizar a questão da escritura do imóvel. Foi com tudo ajustado que a escola começou a ser construída, há cerca de dois anos. Agora, pronta, ela conta com seis salas de aula climatizadas; mobiliário novo; laboratório de informática; sala de leitura; copa-cozinha; refeitório; hall; bloco administrativo; banheiros com acessibilidade e quadra poliesportiva coberta. “Isso aqui agora está um sonho pra nós, porque, antes, como a escola era ruim, muitos alunos acabavam tendo que ir pra sede de Bragança estudar”, lembrou o pescador aposentado e morador do local, Antônio Costa.

O diretor da instituição, Felipe Gardunho, informou que a escola antiga contava com 17 turmas e cerca de 500 alunos, dos níveis Fundamental, Médio e EJA. A necessidade de um espaço maior foi o que levou à mobilização da comunidade para a construção do novo prédio, mais adequado aos anseios da população. “Contamos com a ajuda de muita gente, de muitas mãos, para que este sonho se tornasse realidade. A comunidade daqui é muito unida e muito exigente também, o que foi fundamental para que a obra saísse com tanta qualidade como estamos vendo agora”, frisou, acrescentando que o nome da escola foi uma homenagem a uma antiga professora da comunidade, que faleceu antes da obra ficar pronta.

O vice-governador do Estado, Lúcio Vale, que morou em Bragança por alguns anos da sua vida, ressaltou o compromisso do atual governo com a melhoria dos índices de educação, o que perpassa não apenas por obras físicas, mas também pela valorização dos servidores e processo de estímulo aos alunos. “Sabemos que temos à frente um grande desafio, mas, no nosso governo, queremos resgatar o conhecimento e o saber, tirando a educação da situação calamitosa em que a encontramos. Temos, a partir de agora, a meta de entregar, a cada mês, pelo menos três escolas novas ou reformadas à população do Pará, começando aqui, pela região Nordeste do Estado”, anunciou.

Já o governador Helder Barbalho, além de homenagear o seu Izolino e a dona Sueli, pela contribuição fundamental para a construção da escola, também agradeceu aos servidores da educação em Bragança e em todo o Estado pelo trabalho desenvolvido em prol de crianças e jovens. O chefe do Executivo estadual se comprometeu a seguir um novo ciclo de valorização e de investimentos naquela que considera como uma das áreas mais importantes do seu mandato. “A educação é a ferramenta mais eficiente de transformação social, por isso, assumo o compromisso de trabalhar incansavelmente para melhorar a qualidade da educação no Pará”, pontuou.

Atendendo a um pedido da comunidade, o governador disse que vai providenciar o asfaltamento da rua que passa em frente à escola, para que o acesso dos alunos seja melhorado. Também garantiu que irá oferecer merenda de qualidade, no esquema de self-service aos estudantes. “Eu vou cobrar da Secretaria de Educação e não vou aceitar que a merenda seja composta apenas de bolacha com suco, como vinha acontecendo no governo passado”, frisou.

Helder Barbalho também anunciou que vai concluir a estrada que liga Bragança à vila de Ajuruteua, com cerca de 36 quilômetros de extensão, e pelo menos mais duas escolas, uma na comunidade do Treme, e outra na sede de Bragança, a Escola Leandro Lobão, cujas obras já iniciaram. Destacou, ainda, que vai fazer os ajustes necessários no Liceu de Música, inaugurado no final do ano passado, para que logo possa estar aberto à população bragantina, e ajudar a prefeitura a tocar as obras da orla de Ajuruteua, para as quais liberou recursos da ordem de R$ 13 milhões, quando ainda era ministro da Integração Nacional.

A cerimônia de inauguração foi acompanhada também pela secretária de Estado de Educação, Leila Freire; pelos deputados federais Elcione Barbalho e Cristiano Vale; por deputados estaduais; pelo prefeito de Bragança, Raimundo Oliveira; por prefeitos e ex-prefeitos de municípios vizinhos; por vereadores locais e a comunidade em geral.


Tags

helder barbalho SEDUC