Estado e prefeituras

Trabalho integrado amplia eficiência do controle ambiental

As águas do Igarapé Braço do Antero, no município de Capitão Poço, no nordeste do Pará, já voltaram à tonalidade normal depois de um trecho apresentar uma coloração esbranquiçada. A situação chamou a atenção dos moradores, e amostras de água foram coletadas pela equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, e encaminhadas para análise. Somente após o exame das amostras será possível apontar a causa da mudança na coloração da água. A rapidez com que o órgão gestor municipal de meio ambiente agiu foi importante para identificar o problema.

"Encaminhamos os técnicos para onde aconteceu o fato, avaliamos a situação e ouvimos a população, além de fazer a coleta da água para dar início ao processo de apuração do ocorrido", informou o secretário municipal de Meio Ambiente de Capitão Poço, Sebastião Alves.

Uma equipe de fiscalização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) já esteve em Capitão Poço, acompanhando a situação e apoiando as ações realizadas pela Prefeitura. “É elogiável a atuação da Secretaria de Meio Ambiente de Capitão Poço. O órgão agiu rapidamente, coletando amostras da água, bem como do produto despejado no igarapé, para análise. Buscou ainda interlocução com diversos órgãos para avaliar a situação, de forma imediata. O caso demonstra que a atuação do órgão local é de suma importância no sentido de conferir maior amplitude à gestão ambiental. Mostra, ainda, interação entre órgãos, seu dever de cooperação em prol da sociedade”, avaliou Rodolpho Zahluth Bastos, secretário adjunto de Estado de Meio Ambiente.

Eficiência - A estruturação das secretarias de Meio Ambiente possibilitam ações efetivas de fiscalização e controle ambiental, não apenas no episódio em Capitão Poço, mas no caso recente de apreensão de cerca de 5 mil caranguejos durante o período de defeso, ocorrido antes do Carnaval. Os crustáceos foram capturados em várias cidades do nordeste paraense. O apoio das secretarias municipais foi primordial para o êxito das ações.

Outro exemplo de atuação eficiente é da Secretaria de Meio Ambiente de Barcarena. Durante o período chuvoso, as marés mais elevadas carregam grande quantidade de sedimentos que podem modificar a coloração das águas. A atenção das secretarias nesse momento é com o diagnóstico de possíveis resíduos do polo industrial instalado no município.

Para o presidente do Fórum de Secretarias Municipais de Meio Ambiente do Pará, Oscar Peixoto, atual secretário Municipal de Meio Ambiente de Bonito, a relação entre os municípios e o Estado é vital para o sucesso das ações. "Tem muitas coisas que são de responsabilidade do Estado que os municípios podem cuidar. Mas sem o apoio do Estado seria difícil agir", destacou o secretário de Bonito, município da região nordeste.

Tags

Barcarena Capitão Poço fiscalização SEMAS

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder