UTI

Hospital de Barcarena celebra aniversário de paciente exemplo de superação

Na celebração, Sanne, que é residente no município de Água Azul do Norte e está gestante de oito meses, descreveu seu maior desejo: “ter saúde para cuidar das minhas filhas”

O Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan promoveu, nesta quinta-feira (25), a comemoração do aniversário de uma paciente da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Sanne Kadja está internada há quase dois meses e completou 22 anos na unidade. Na celebração, ela descreveu seu maior desejo: “ter saúde para cuidar das minhas filhas”, pediu.

Sanne é residente no município de Água Azul do Norte e está gestante de oito meses. "Essa comemoração é apenas um detalhe perante a importância que a Sanne tem para todos nós da unidade", comemora a diretora técnica Mary Lucy Fiuza de Melo.

A paciente tem hipertireoidismo, excesso de hormônio produzido pela tireoide, que acelera o metabolismo do corpo. Ela deu entrada no hospital com quadro de hipertensão e hipoglicemia e, diante da gravidade, foi necessária a realização de uma cesárea de emergência. A filha da paciente também precisou ser internada na UTI neonatal logo após o nascimento.

“Fiquei quatro dias desacordada e quando retornei não lembrava nada. Não lembrei que estava grávida nem que tinha uma filha recém-nascida. Não entendia porque estava nesse ambiente e os primeiros dias no hospital foram muito difíceis. Quando tive forças me comuniquei através da escrita porque ninguém entendia o que eu falava”, conta Sanne.

“A enfermeira brincava comigo para estimular minha memória e isso me auxiliou muito a lembrar tudo o que tinha acontecido. Mesmo com toda a equipe direcionada a mim, eu ainda me sentia sozinha, sem minha família. Pude fazer grandes amizades e isso ajudou no tratamento. Confesso que quando tiver alta, eu vou sentir muito a falta deles”, diz.

No dia do aniversário, a paciente comemorou a vida, disse que se sente melhor e que quer recuperar a saúde para voltar para casa. “Hoje eu estou bem melhor, me recuperando e rogando a Deus que eu possa ter saúde para voltar para casa, cuidar das minhas filhinhas, pegar a bebê no colo e dar amor a elas”.

Humanização - O médico intensivista Everaldo Junior, coordenador da UTI, conta como foi construída uma relação de afeto da equipe multidisciplinar com a paciente. “Comecei a vivenciar a situação deles longe da residência. Tivemos altos e baixos durante o tratamento e isso foi começando a cativar a gente, a força dessa mulher em querer sobreviver. Isso mexeu conosco porque ela dizia que queria sobreviver pra cuidar das filhas. Então, a relação multiprofissional foi sendo fortalecida todos os dias”, relatou.

Para o médico, humanizar o cuidado com o paciente é essencial, mesmo com pequenos gestos. “Fizemos musicoterapia com ela, levamos para tomar banho de sol e a alegria dela nesses momentos foi indescritível. Isso estimulou a melhora da paciente, o ganho de peso. Começamos a ter uma visão da Sanne como nossa irmã, nossa filha, aprendemos a gostar e a lutar junto com ela”, comenta, emocionado Everaldo. 

O coordenador de enfermagem da UTI, Nataliel Miranda, explica o sentimento da equipe em acompanhar a evolução do quadro de saúde da paciente. “A palavra que descreve o sentimento é gratidão. É muito gratificante ver o empenho da equipe que conduziu o tratamento dela”, disse.

“Durante todos os dias de sua internação a equipe multiprofissional composta por médicos, enfermeiros, psicóloga, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional e assistente social se reunia para fazer o levantamento das necessidades e riscos da paciente, traçar metas para a melhora do quadro clínico e prescrevia a conduta necessária. Isso fez total diferença”, garante Miranda.

HMIB
O hospital, inaugurado em setembro de 2018, atende mulheres gestantes e recém-nascidos, além de principal referência em gestações de médio e alto risco para 11 municípios conhecidos na região do Baixo Tocantins: Abaetetuba, Barcarena, Igarapé-Miri, Moju, Baião, Cametá, Limoeiro do Ajuru, Mocajuba, Acará, Ponta de Pedras e Oeiras do Pará.  

A unidade é gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Socia e Hospitalar, desde dezembro de 2017, por meio de contrato de gestão com a Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa), e conta com 65 leitos, sendo dez de UTI Adulto, dez de UTI Neonatal, e dez de UCI Neonatal. Em um espaço de seis mil metros quadrados de área construída, existem consultórios, laboratórios de análises clínicas, raio-x, ultrassonografia e mamografia, além de bloco cirúrgico com três salas, e ambiente de recuperação pós-cirúrgico.

Tags

Barcarena Hospital Materno-Infantil de Barcarena Saúde

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.