Fortes chuvas

Estado auxilia população de Bragança com alimentos e material de higiene

O Governo do Pará, por meio da Defesa Civil Estadual, vai enviar a Bragança, no nordeste paraense, 358 cestas básicas e 358 kits de higiene pessoal, para serem distribuídos a famílias atingidas pelas fortes chuvas que castigam o município. Segundo a Defesa Civil de Bragança, mais de 40 mil pessoas foram, de alguma forma, prejudicadas pelos temporais, que provocaram inúmeros transtornos, como alagamentos, enchentes e interrupção de estradas. O material deverá começar a chegar a Bragança na próxima terça-feira (14).

Segundo o coordenador da Defesa Civil Municipal, Ubiranilson Oliveira, Bragança, como boa parte do Pará, vem sofrendo com as fortes chuvas desde março, quando muitos dos acessos às comunidades rurais do município chegaram a ser totalmente interrompidos. A situação foi reportada ao governo federal, com a ajuda da Defesa Civil Estadual. Na última terça-feira (7) foi decretada situação de emergência. Nesse mesmo dia, no entanto, Bragança registrou uma nova chuva torrencial, o que agravou ainda mais a situação. “Nesse dia, choveu o equivalente a 177,4 milímetros, mais ou menos a metade do que a gente esperava para o mês inteiro”, informou Ubiranilson Oliveira.

Por conta da intensidade da chuva, estradas vicinais novamente foram obstruídas, casas ficaram alagadas e bairros inteiros abaixo do nível dos rios, aulas precisaram ser suspensas e pessoas tiveram que deixar suas residências. Segundo o coordenador da Defesa Civil Municipal, mais de 3,6 mil pessoas foram afetadas pelos incidentes provocados pela chuva de terça-feira. Pelo menos 43 pessoas precisaram sair das suas casas e ir para residências de amigos e parentes, a fim de evitar maiores problemas. “Somando a todos aqueles que já sofreram algum tipo de dano desde março, chegamos a cerca de 45 mil pessoas atingidas por esses problemas em Bragança”, contou o coordenador.

Perdas - A aposentada Maria José da Silva, 66 anos, está entre as pessoas que tiveram perdas materiais devido às enchentes. Nascida em Bragança, ela mora no bairro do Cereja, na zona urbana, um dos mais atingidos pelas chuvas. Maria José vive em uma palafita com dois filhos, uma nora e quatro netos. Na última segunda-feira (06), a água invadiu o barraco e a família perdeu, pela terceira vez, a maior parte dos móveis e eletrodomésticos. “Desta vez, perdi um colchão novinho, uma geladeira, máquina de lavar, fogão e uma televisão. Além do nosso poço artesiano, de onde a gente tirava água para beber, que foi invadido pelas águas do rio”, contou a idosa.

Já na zona rural, na Vila do Camutá, os moradores sofrem com a obstrução da única estrada que dá acesso ao local, e também ao mirante de São Benedito, um dos pontos turísticos mais famosos de Bragança. O agente comunitário de saúde Antônio Sérgio Reis, que vive na região, relatou que, por conta do desabamento de parte da pista que dá acesso à comunidade, muitas famílias estão isoladas, sem ter como ir da vila à sede municipal. “Acho que nos últimos 12 anos não vimos um inverno tão rigoroso quanto este. Só esperamos que as coisas possam logo ser consertadas, e a vida de todos volte ao normal, até porque daqui a pouco chega o veraneio e as pessoas precisam dessa estrada para ir e vir, e fazer o seu comércio”, acrescentou.

O coordenador adjunto da Defesa Civil do Estado, coronel Jayme Benjó, explicou que, além das cestas básicas e materiais de higiene pessoal que serão entregues ao município, o governo do Estado continuará ajudando Bragança a minimizar os impactos causados à população, pelo tempo que for necessário.

Bragança, hoje, em números:

Casas que sofreram algum tipo de dano material: 731;

Estabelecimentos de ensino atingidos: Dois (Escola Estadual Professora Yolanda Chaves e Escola Municipal Simpliciano Medeiros);

Vicinais intrafegáveis: Vila do Camutá e Comunidade do Ferreira;

Bairros afetados na zona urbana: Traíra, Perpétuo Socorro, Cereja, Padre Luís, Alegre, Centro, Aldeia, Vila Nova e Vila Sinhá;

Pessoas desalojadas: 43 (18 famílias);

Total de afetados pela chuva da última terça-feira: 3.676;

Total de afetados desde março: 40 mil.

Fonte: Defesa Civil do Município

Tags

Bragança Defesa Civil TEMPORAL CHUVAS

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder