DIREITOS

Alunos da rede municipal distribuem "Cartas Para a Paz" no Aeroporto Internacional de Belém

Cerca de 40 alunos da rede municipal de ensino foram ao aeroporto com o objetivo de entregar as cartinhas que eles escreveram e ilustraram

Cerca de 40 alunos da rede municipal de ensino distribuíram na manhã desta terça-feira, 14, no Aeroporto Internacional de Belém, as “Cartas Para a Paz”, que foram escritas e ilustradas por eles, visando à proteção dos direitos das crianças e adolescentes.

A ação faz parte da programação do projeto Direito de Ser Criança e Adolescente da Prefeitura de Belém, que é desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação (Semec), e conta com diversas atividades neste mês de maio.

Segundo Célia Pena, coordenadora do projeto, a mobilização de alunos e de professores no aeroporto visa disseminar pensamentos e sentimentos das crianças voltados à “Educação para a Paz”, como parte da atividade educativa de prevenção à violência sexual contra crianças e adolescentes.

“O ‘Cartas para a Paz’ tem o objetivo de disseminar boas notícias para as pessoas que chegam e partem do Aeroporto Internacional de Belém, para que elas levem essa mensagem de paz nos seus corações para o Brasil e o mundo”, explica a coordenadora.

Para Alayse Cavalcante, mãe do aluno Daniel Gonçalves, de 5 anos, do Jardim II da EMEI Canto do Uirapuru, a ação é muito importante tanto para as crianças, quanto para a sociedade. “Precisamos falar sobre esses assuntos com as crianças. Essa ação é importante para que elas aprendam que têm direitos e deveres, como todo cidadão. Eu espero que as pessoas que estão recebendo essas cartas tenham muito carinho e respeito com todas as crianças do mundo”, diz a mãe.

“Escrevi a minha cartinha de paz para o mundo e desenhei o direito de brincar”, contou Daniel.

Passageiros - Daniel Costa, de 65 anos, que vive em Belo Horizonte (MG), recebeu uma das “Cartas Para a Paz”, no aeroporto. “Essas questões têm que permear a sociedade como um todo. Não adianta o legislador criar leis de proteção, se a sociedade não se aperceber delas. Essa iniciativa faz com que a sociedade se torne mais sensível aos direitos das crianças e dos adolescentes”, destaca o passageiro.  

Para professora de Educação Física Eudália Duarte, que estava fazendo conexão em Belém, a ação mostra que por meio da educação é possível transformar a sociedade. “Essa atividade é um exemplo e mostra que através da educação e conscientização das crianças podemos atingir os adultos. A criança é muito verdadeira e ela sensibiliza os mais velhos”, destaca a professora.

Com o slogan “Rios de Paz: Navegando pelos Direitos das Crianças e Adolescentes”, o projeto Direito de Ser Criança e Adolescente tem como o símbolo lúdico, neste ano, o “barco dos direitos”, que traz a ideia de uma viagem de um mundo sem direitos para outro de garantias, transportando as esperanças de dias melhores às crianças e aos adolescentes.

Agência Belém - Você ficou com alguma dúvida ou tem sugestões para enviar à Agência Belém? Entre em contato conosco pelo nosso canal de divulgação das principais ações do município pelo número (91) 98027-0629. Aguardamos sua mensagem.

Tags

semec

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.