Defesa

Ação alerta para combate à exploração sexual de crianças e adolescentes

Com o objetivo de coibir crimes sexuais contra menores, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), por meio da Diretoria de Prevenção Social da Violência e da Criminalidade (Diprev), promoveu neste sábado (18), uma ação social e cidadã em alusão ao Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

O evento que ocorreu na Praça Batista Campos, integra a programação do projeto “Maio Laranja”, mês dedicado à causa, e proporcionou a crianças e seus familiares diversos serviços gratuitos como emissão de RG e certidões de nascimento, atendimento psicológico e jurídico, além de um espaço lúdico que contou com apresentação da Banda do Corpo de Bombeiros Militar, artes marciais, contação de histórias, rapel e performance dos cães do Canil da Polícia Militar.

Para Jaqueline Araújo, que levou a filha Júlia de seis anos para a programação, a ação contribuiu para alertar à sociedade e ensinar de uma forma mais lúdica as crianças. “Esse evento é muito importante para nós pais e para toda a sociedade, porque no mundo em que estamos vivendo hoje muitas crianças são abusadas dentro das suas próprias casas, nas escolas, na vizinhança, então esse projeto é muito importante para combater esse mal. Foi muito necessário para a minha filha, que já é uma mocinha, ouvir e aprender como deve se proteger e o incentivo de contar para os pais se algo assim acontecer”, avaliou.

A pequena Júlia Araújo aproveitou ao máximo todos os serviços que foram oferecidos. “Eu participei de coreografias, aprendi o jeito certo que devo escovar meus dentes, aprendi como devo me proteger se alguém quiser tirar foto minha ou pegar em partes que não deve, pintei meu rosto e tirei fotos com os bombeiros e policiais. Eu gostei muito”, contou.

De acordo com o secretário de segurança pública, Ualame Machado, o evento visa a prevenção.“O Sistema de Segurança Pública não trabalha somente com a repressão e é importante, principalmente no caso do abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes, nós trabalharmos com a prevenção, antes que as crianças sejam violadas psicológica e fisicamente. Então a Diprev propôs uma ação que pudesse orientar pais, crianças e alertar a sociedade, como um todo, para esse tipo de crime, para que eles não ocorram”, explicou.

Durante a ação foram divulgados os serviços do Disque 100 que atende aos chamados ligados ao atendimento da Mulher, da família e dos direitos humanos e também o 190, destinado ao atendimento da população nas situações de emergência policial.

Tags

segup

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder