Saneamento

Coleta programada de entulho combate pontos críticos de descarte de lixo

“Tento fazer a minha parte corretamente e deposito o entulho somente na data marcada, pois sei do quanto é importante colaborar para termos um espaço limpo”, declarou a dona de casa Valdenir Oliveira, de 49 anos, moradora do conjunto Satélite, no Coqueiro, referindo-se ao serviço de coleta programada realizado no conjunto habitacional pela Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan).

O serviço é oferecido há quase um ano como forma de evitar o descarte desordenado de restos de móveis, poda de árvores, madeira e limpeza de quintais. Além do Satélite, a coleta programada também atende os conjuntos Euclides Figueiredo, Tapajós e Canarinho. Cada morador pode depositar até 1 metro cúbico de entulho na porta da residência para ser recolhido, uma vez por mês. Este volume é equivalente ao de uma caixa d’água de 1.000 litros.

“É um serviço que realmente funciona e que se tornou fundamental aqui no Satélite, pois eliminou os pontos críticos que existiam no local. Infelizmente, ainda temos moradores que não colaboram e insistem em depositar o entulho na esquina da rua e fora da data programada”, lamentou Valdenir, enquanto acompanhava a coleta sendo executada na travessa WE 7.

Também morador do Satélite, o comerciante Erivan de Freitas Canuto parabenizou a ação da Prefeitura de Belém. “O morador não tem desculpas para não fazer a parte dele e colaborar com o serviço, pois somos informados todos os meses das datas e horários da coleta. O poder público municipal está de parabéns por oferecer esse tipo de atendimento que beneficia a toda a comunidade do conjunto”, afirmou o comerciante, que reside na WE 6.

Em torno de 160 toneladas de lixo domiciliar são recolhidas nas comunidades atendidas, em roteiros programados. “O combate ao descarte de lixo e entulho em via pública é uma das grandes preocupações da Prefeitura de Belém, que desenvolve uma série de ações e serviços que visam eliminar os pontos críticos de descartes de lixo e entulho na cidade. A comunidade dos residenciais atendidos com o serviço deve colaborar e só depositar o entulho na data certa da coleta programada”, explicou o secretário de saneamento, Claudio Mercês.

Morador do conjunto Tapajós, o aposentado Raimundo dos Santos, de 63 anos, reclama da falta de conscientização de quem ainda insiste em descartar o entulho fora do dia da coleta.

“Infelizmente, ainda temos casos de moradores que não respeitam o calendário da coleta e despejam o entulho na rua. Isso é revoltante, pois prejudica a toda comunidade, já que o monturo de lixo atrai ratos e mosquitos transmissores de doenças”, desabafou Santos. "O número de pontos críticos diminuiu bastante depois que o serviço da coleta foi implantado aqui no residencial", afirmou o morador.

O serviço de coleta programada ajudou a autônoma Vilma Santos Miranda, de 49 anos, a descartar objetos que já não fazia uso. “Tinha um pequeno armário quebrado que estava ocupando espaço na minha cozinha, pois não sabia como me desfazer sem precisar jogar na rua. Desmontei o armário e esperei o dia certo da coleta”, contou a autônoma, que revela fazer fiscalizações constantes no residencial: “Faço a minha parte, mas se meu vizinho não contribuir todos serão prejudicados, por isso fiscalizo as vias por minha conta para evitar o surgimento de novos pontos críticos”.

Para denunciar descarte irregular de entulho ou solicitar recolhimento basta ligar para o Disque Sesan 156, mas a ligação tem que ser feita de um telefone fixo.

Agência Belém - Você ficou com alguma dúvida ou tem sugestões para enviar à Agência Belém? Entre em contato conosco pelo nosso canal de divulgação das principais ações do município pelo número (91) 98027-0629. Aguardamos sua mensagem.

Tags

saneamento sesan

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.