Chacina

"No final de semana foram 18 execuções”, declara Bordalo em plenário na Alepa

Em pronunciamento nesta terça-feira (22), durante sessão na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), o deputado Bordalo (PT), analisou que desde a última sexta-feira (17) sete pessoas foram assassinadas na grande Belém com características de execução semelhante ao ocorreu no Guamá, um total de 18 homicídios. 
 
Pelas informações noticiadas na imprensa, de sexta-feira até domingo, 18 vítimas foram executadas por homens encapuzados e que dirigiam motos e/ou carros da cor prata na região metropolitana de Belém.  Na sexta-feira (17) foram registrados um (1) homicídio nos bairros de Águas Lindas, Canudos, Cabanagem e Jurunas; no sábado (18), em Ananindeua, uma pessoa foi executada com um tiro na cabeça no 40 Horas; no domingo (17), no Sideral, dois adolescentes foram assassinatos e no Guamá 11 pessoas foram mortas em um bar, caso que ganhou repercussão nacional e internacional devido o caráter de chacina.
 
Na avaliação do deputado os crimes no último final de civis, assim como os três assassinatos de policiais militares, denotam uma reação das facções criminosas às medidas tomadas pelo Governo do Estado no enfrentamento e combate ao crime organizado e, principalmente, após o anúncio da instalação do projeto Territórios pela Paz.
 
“O Governo começou agir, desmontou quatro grupos criminosos que exercem controle nos bairros da cidade, desbaratou facção criminosa que atuava na área rural da região sul e sudeste do estado”, argumentou.
 
O parlamentar ainda declarou apoio ao Governo nesse momento delicado e disse. “É hora de nós unirmos: Legislativo, Executivo, Sociedade Civil e Ministério Público, em busca de construir uma cidade sem o terror da violência. Belém pede paz, o Pará precisa de paz".
 
Territórios pela Paz
 
A proposta está fundamentada no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), baseado em recomendações da ONU para a construção de polos irradiadores de desenvolvimento humano, cultura de paz e inclusão social, executada no Brasil no período de 2008 a 2010 (Governo Lula) e segundo a Fundação Getúlio Vargas, este foi um período em que houve estagnação da violência e até decréscimo em algumas cidades. 
 
A implementação do projeto Territórios pela Paz visa à integração e articulação de políticas de segurança e políticas de inclusão social. As ações são realizadas em parceria com as comunidades, seja abrindo as escolas aos finais de semana, oferecendo e apoiando atividades permanentes de esporte e lazer, ou investindo em organizações comunitárias e religiosas. Projetos semelhantes foram realizados em cidades como Bogotá e Medelín, na Colômbia, e também na Cidade do México.
 
Na região metropolitana de Belém foram identificados sete territórios onde será instalado o projeto. Na capital paraense: Guamá, Jurunas, Terra Firme, Cabanagem e Benguí. Em Ananindeua será no Icuí, que envolve o Laranjeiras e o Icuí-Guajará; e em Marituba será em Nova União e o São Francisco.

Tags

Carlos Bordalo Deputados em ação

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.