Debate oportuno

Jornalistas de Santarém e região discutem mineração, sustentabilidade e imprensa na era digital

Evento promove a troca de informações e estimula a reflexão dos profissionais sobre as abordagens mais seguras de um tema sempre em pauta nos veículos de comunicação e redes sociais

Um debate sobre o impacto da era digital nas práticas de jornalismo mobilizou profissionais de comunicação do oeste do Pará, no auditório do Hotel Sandis Mirante, em Santarém. O tema foi suscitado a partir de reflexões sobre a responsabilidade dos jornalistas diante da disseminação de notícias falsas (fake news) em publicações sobre mineração e sustentabilidade. A iniciativa foi da Alcoa, mineradora de bauxita que tem operação em Juruti, com apoio do Sindicato dos Jornalistas do Pará, no Tapajós, e do Sindicato dos Radialistas de Santarém. O evento aconteceu no sábado (8), celebrando o Dia da Imprensa ocorrido uma semana antes.

Na plateia, representantes dos diversos segmentos da cadeia de produção da Comunicação, além de professores e estudantes de jornalismo da Unama e do Iespes. O jornalista Jota Ninos, um dos debatedores do encontro e membro do Comitê de Ética do Sindicato dos Jornalistas, destacou a importância do preparo da imprensa para abordar o tema com segurança. “É importante entendermos como funciona a mineração. Nós, jornalistas, no nosso dia a dia, não conseguimos ter uma visão específica sobre determinados temas", ponderou. "Fiquei mais esclarecido hoje, pois tivemos a oportunidade de questionar algumas coisas e reconfirmamos que precisamos ouvir os diversos lados de um fato”, avaliou.

Para Tatiane Lobato, gerente de Jornalismo da TV Tapajós, existem muitas informações que precisam ser esclarecidas a respeito da mineração. “É importante que a empresa abra esse leque de possibilidades para os comunicadores para que possamos, também, fazer questionamentos, buscar mais informações e informar bem a comunidade, pois nosso papel é esclarecer os fatos”, destacou.

Para o gerente de Relações Institucionais da Alcoa Juruti, Rogério Ribas, os objetivos do encontro foram alcançados e o workshop trouxe maior conhecimento sobre a mineração e suas práticas. O evento ofereceu um espaço onde os próprios jornalistas puderam debater as tendências e o futuro do jornalismo na região. “A proposta foi celebrar o importante trabalho realizado pela imprensa à sociedade, contribuindo com a reflexão sobre o jornalismo, reunindo em um único espaço a mídia formal, os influenciadores digitais e a academia”, disse.

José Carlos Danza, diretor global do Centro de Excelência de Bauxita da Alcoa, apresentou as etapas da produção mineral, a disposição dos rejeitos, a reabilitação das áreas mineradas, entre outros temas ligados à mineração. Interagindo com o público, ele esclareceu sobre o sistema de lagoas que faz a disposição dos rejeitos de bauxita da Mina Juruti.

O gerente regional de Sustentabilidade da Alcoa Brasil, Fábio Abdala, abordou a evolução do conceito e das práticas de sustentabilidade, todo o acompanhamento socioambiental previsto em lei, as iniciativas conduzidas voluntariamente, além da importância destas práticas permearem toda a cadeia de valor.

CONTATOS
Silvia Fujiyoshi
Comunicação | Alcoa Juruti
Cel 93 981124433  - silvia.fujiyoshi@alcoa.com.br

Tags

Comunicação jornalismo mineração

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder