SÉRIE ESPECIAL

Ilha de Cotijuba é um dos destinos mais procurados do verão paraense

Em uma viagem de barco, com duração de 40 minutos, partindo do porto de Icoaraci, a ilha de Cotijuba e seus encantos são alcançados. No trajeto pelo rio Pará e seus furos, que mostram paisagens que parecem ser cuidadosamente desenhadas, é o momento de ir se desconectando do agito diário da capital, entrar em contato com a natureza e desacelerar. A Prefeitura de Belém, por meio da Coordenadoria de Comunicação Social (Comus), retoma a série especial sobre as ilhas de Belém, desta vez, mostrando a terceira maior delas: a ilha de Cotijuba e como se chega até esse paraíso.

O ponto de partida para ilha de Cotijuba é o porto do distrito de Icoaraci, localizado na rua Siqueira Mendes. É de lá que os barcos partem rumo à ilha. Logo de manhã cedinho, por volta de 7 horas, o porto já está bem movimentado por pessoas que trabalham nas ilhas e as que estão chegando do outro lado do rio Pará. Depois que o barco parte, é possível ver também outras ilhas. O comandante de um dos barcos que fazem a travessia, Jorge Campos, de 41 anos, mostra o que está em volta. “Agora estamos passando pelas ilhas de Jutuba e Paquetá”, apresenta o comandante.

Jorge tem o trabalho que faz na baía do Guajará, que liga Belém e Cotijuba, como fonte de renda. É das idas e vindas todos os dias pelo rio que ele sustenta a família. "Ser comandante é a minha profissão há mais de 20 anos, quando comecei a trabalhar nessa linha Icoaraci/Cotijuba. Eu vi os barcos se transformarem, antes eram só os bem pequenos, os quais chamávamos de pôpôpôs, devido ao barulho que o motor deles fazia, atualmente, os motores são bem mais silenciosos e rápidos", relembrou.

Ilha - Do outro lado da baía do Guajará, a embarcação chega ao terminal hidroviário Poeta Antônio Tavernard, na ilha de Cotijuba. No desembarque é possível ver as charretes e motorretes - motos que puxam carroças modernas, com assento confortável - que aguardam os visitantes para os levar aos destinos que buscam dentro da ilha.

As praias que ficam mais próximas do porto de Cotijuba são Farol, Saudade, Flecheira, Funda e Amor, às quais se pode chegar indo a pé, e a mais distante - como o nome já entrega - é a Vai Quem Quer, para a qual é necessário transporte, no caso, os motorretes.

Cotijuba tem uma boa infraestrutura de bares e pousadas, o que garante uma estadia tranquila e confortável aos visitantes. 

Assista ao vídeo de Cotijuba:

Serviço: Para chegar à ilha de Cotijuba, o embarque é feito pelo porto do distrito de Icoaraci, localizado na rua Siqueira Mendes. A Prefeitura de Belém mantém uma linha de barco para a ilha nos seguintes horários: de segunda-feira a sábado, Cotijuba/Icoaraci, às 5h45 e às 17h; e Icoaraci/Cotijuba, às 9h e 18h30. Aos domingos e feriados, os horários mudam: Cotijuba/Icoaraci, às 5h45 e 18h; e Icoaraci/Cotijuba, às 9 horas e 19 horas. O valor da tarifa inteira é de R$ 3,60 e a meia custa R$ 1,80, de segunda à sexta-feira. Já aos domingos e feriados, o valor muda para R$ 7,20, e a meia passagem para R$ 3,60.

Há também viagens que são feitas por uma cooperativa de barqueiros que atua no trajeto, cujo valor da passagem de barco varia de R$ 6,00 a R$ 7,00, ida e volta. As viagens são realizadas entre as 7 e 18 horas. No período de férias, os barcos partem de 20 em 20 minutos, respeitando a capacidade de cada barco.

As charretes têm capacidade para seis pessoas e levam para as praias do Farol e Saudade a R$ 3,00 por pessoa. As motorretes levam até oito pessoas e o valor varia de R$ 5,00 a R$ 7,00 por pessoa.

Agência Belém - Você ficou com alguma dúvida ou tem sugestões para enviar à Agência Belém? Entre em contato conosco pelo nosso canal de divulgação das principais ações do município pelo número (91) 98027-0629. Aguardamos sua mensagem.

Tags

comus Verão2019

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder