MÚSICA

Projeto Cantar-o-Lar reúne mais de 100 crianças na escola República de Portugal

As aulas já retornaram nas escolas e com elas os projetos socioeducativos, como o “Cantar-o-Lar - Crianças que Cantam”, que retomou os ensaios em dez escolas da rede do municipal de Belém. Uma delas é a Escola Municipal República de Portugal, do bairro da Marambaia, que reuniu nesta sexta-feira, 16, mais de 100 crianças do ensino fundamental para mais um momento de estudos, no horário pedagógico.

Ítalo Pinheiro, do 6º ano, estava empolgado. “Esse é o nosso segundo ensaio. O primeiro foi uma apresentação do projeto e hoje começamos a cantar. É uma programação diferente e estou feliz por fazer parte dela. Cantar faz parte da vida”, demonstrou.

O resultado desses ensaios será conferido na gravação do quarto CD do projeto. No total, cerca de duas mil crianças, de 3 a 12 anos, estão participando, e cerca de 140 professores receberam o material didático do projeto para darem continuidade às aulas.

“Estou feliz por participar dessa edição do projeto. Ainda mais que vamos cantar uma música que conta a história da nossa escola, de como ela surgiu, pois é uma das escolas mais antigas de Belém”, contou a aluna Vitória Londres, de 13 anos, do 7º ano.

Projeto - O projeto Cantar-o-Lar busca ensinar arte e educação por meio da música, reunindo crianças e jovens com e sem deficiência. O projeto, criado pelo professor e compositor Salomão Habib, conta com o apoio da Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semec), do Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef) e outras instituições.

“O projeto veio para unir e incluir as pessoas. Agora, estamos nos preparando para a gravação do quarto CD e DVD do Cantar-o-Lar, que será feito com as crianças da escola República de Portugal, nos dia 26 e 27 deste mês de agosto”, antecipou Salomão Habib.

“Essa é a primeira vez que nossa escola recebe o projeto. Os alunos e os professores gostaram muito. Principalmente, por ter uma música que representa a República de Portugal. A música conta a história da chegada dos portugueses aqui no bairro da Marambaia e de como foi fundada a escola. É a nossa cultura sendo representada por meio da música”, contou Paula Monteiro, diretora da escola.

O projeto é desenvolvido nas escolas da rede municipal de ensino desde 2016 e já esteve presente em 25 escolas de oito distritos de Belém, ensinando, conversando e cantando com mais de 5.400 crianças. A metodologia é desenvolvida por meio de músicas populares infantis, cirandas e cantigas e do imaginário da cidade, com temas pautados na afetividade, cidadania, meio ambiente e história.

Agência Belém - Você ficou com alguma dúvida ou tem sugestões para enviar à Agência Belém? Entre em contato conosco pelo nosso canal de divulgação das principais ações do município pelo número (91) 98027-0629. Aguardamos sua mensagem.

Tags

semec

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder

      15 Minutes Ago

      Irene Höhn

      Muito interessante este projeto do mestre Salomão Habib


      • in this conversation
          Media preview placeholder