Dia D

Paysandu tenta voltar à Série B e escapar de multa de R$ 100 mil nesta sexta-feira

Bicolores transpiram expectativa nos bastidores

O Paysandu encara dois julgamentos no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nesta sexta-feira, 20. Primeiro o Papão pede a anulação do duelo diante do Náutico-PE, pelo jogo de volta das quartas de final Terceirona do Brasileirão. No outro pleito, o Bicola tenta escapar de uma multa de aproximadamente R$ 100 mil, por conta do jogo contra o Luverdense, no Mato Grosso. 

  
No dia 15 de agosto, em Lucas do Rio Verde (MT), pela penúltima rodada da fase de classificação da Série C, a Fiel usou sinalizadores nas arquibancadas do Estádio Passos das Emas - o árbitro Cláudio Silva (SE) interrompeu o confronto até que a fumaça se dissipasse. Tudo foi registrado na súmula da partida.

Já no julgamento mais importante do dia - em termos de repercussão, principalmente - o Papão busca a anulação do jogo contra o Timbu, quando um pênalti inexistente foi marcado no último minuto do segundo tempo, originando o gol que levou à decisão às penalidades e tirou o Paysandu da Segundona do ano que vem. Advogados que defendem o Flamengo vão trabalhar em prol do Papão. O presidente do clube, Ricardo Gluck Paul, está no Rio de Janeiro para acompanhar tudo de perto.

Sobre o julgamento do jogo diante do Náutico, vale lembrar que o árbitro da partida, o gaúcho Leandro Vuaden, assinalou uma penalidade contrariando a regra do jogo. Houve bola na mão de Uchôa no lance assinalando erroneamente. Comentaristas, críticos de arbitragem e outros especialistas assinaram abaixo quanto à irregularidade no que foi validado.

Os julgamentos no STJD devem começar às 11h.

Tags

Copa Verde futebol Paysandu

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder