FÉ QUE ACOLHE

Turistas do Círio de Nazaré são recepcionados no aeroporto de Belém

A quatro dias de uma das maiores festas religiosas do País, os turistas que desembarcam no Aeroporto Internacional de Belém são recepcionados com muito carimbó, cheiro do Pará e alegria. A Prefeitura de Belém, por meio da Coordenadoria Municipal de Turismo de Belém (Belemtur), em parceria com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), montou uma programação especial no salão de desembarque do aeroporto, para todos os que vêm para capital paraense.

O som do carimbó contagiou o turista Odilei Costa, que veio de Salvador para assistir ao Círio de Nazaré. “É a primeira vez que venho a Belém, e como vim sozinho pesquisei antes para conhecer a cultura e, ao sair do avião, vejo essa dança, não resisti ao convite para dançar”, contou.

Para Maria Ângela Oliveira, paraense que mora no nordeste brasileiro, foi uma surpresa a recepção, ela não esperava ser recebida de forma tão acolhedora no aeroporto. “Depois de 18 anos sem vir ao Pará, volto para passar o Círio na minha terra e ao chegar aqui me deparo com essa recepção. Estou extremamente emocionada, porque não esperava esse espetáculo”, falou.

Ação - A ação da Belemtur faz parte do projeto Amigo do Turista, que conta com um ponto de atendimento no aeroporto, para acolher e orientar os visitantes que chegam para participar da Festividade de Nazaré.

Segundo o diretor de turismo social da Belemtur, Fernando Teixeira, o aeroporto é a porta de entrada dos turistas. “Mais de 80% dos turistas que vêm para festa chegam pelo aeroporto, e o receptivo é para que eles se sintam acolhidos. Além da apresentação do grupo folclórico, estamos distribuindo mapas da cidade, cheiro do Pará e ventarolas com tema educativo da coleta de lixo, colaborando com o meio ambiente”, explicou Fernando.

A festividade de Nazaré traz muitos romeiros de todas as cidades do Brasil e do mundo. Para João Toledo, turista mineiro, o diferencial do receptivo é a união da fé e a cultura regional. “Estou vindo a Belém pelo oitavo ano consecutivo, e essa recepção é muito interessante devido à mistura do religioso com a cultura”, destacou.

Para baiana Lúcia Oliveira, de 78 anos, que vem há 15 anos para Belém para viver o Círio, os dias que antecedem a viagem são de preparação para as surpresas da festa. “Sempre venho para Belém e conto as horas para chegar aqui e ver também essa apresentação de carimbó. É uma alegria muito grande, desde o aeroporto”, elogiou.

Projeto - O projeto Amigo do Turista está com voluntários, devidamente identificados com coletes e crachás em diversos pontos da cidade, como o Aeroporto Internacional de Belém, Terminal Rodoviário, Terminal Hidroviário Luís Rebelo, Polo Joalheiro São José Liberto, Basílica Santuário de Nazaré, Complexo Ver-o-Rio, Estação das Docas, Feliz Lusitânia e Mangal das Garças.

Tags

belemtur Círio2019

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder