Made in Pará

Emater e Sedap investem na melhoria da qualidade do queijo do Marajó

A produção de queijo feito 100% com leite de búfala ganhou reconhecimento e, atualmente, faz parte da cadeia produtiva da criação de búfalos, se destacando na economia dos municípios produtores.

O sabor é inconfundível e carrega a identidade do Arquipélago do Marajó, no norte do Pará. A produção de queijo feito 100% com leite de búfala ganhou reconhecimento e, atualmente, faz parte da cadeia produtiva da criação de búfalos, se destacando na economia dos municípios produtores.

O empresário Alfredo Leal, pecuarista há 12 anos, viu a oportunidade de ganhar renda extra fabricando queijo do Marajó em 2016. A iniciativa deu tão certo que, agora, ele só quer expandir os negócios. A dedicação para oferecer um queijo de qualidade já rendeu certificados regionais e nacionais. “O nosso queijo é diferenciado. Ele é cremoso e feito totalmente com leite de búfala. Muitos turistas vêm aqui e ficam encantados com o sabor, e isso é muito gratificante. Por isso, penso em expandir. Já temos o selo da Adepará (Agência de Defesa Agropecuária) para comercializar no mercado paraense, e tivemos um estande na feira SuperNorte, que foi um sucesso” informou Alfredo Leal.

Orientação técnica - A produção premiada contou com o apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), que auxilia empreendedores e pequenos agricultores da região. A orientação é detalhada, e visa garantir a qualidade do produto. É um trabalho intensivo, que resultou em uma importante conquista no segundo semestre, no município de Soure. “Nós conseguimos, junto à Prefeitura de Soure, que o queijo do Marajó seja incluído no cardápio da merenda escolar da cidade. Esse é um passo muito importante. O nosso trabalho como assistência técnica não é só de preparação, mas também de articulação. Nós tiramos as dúvidas, mostramos ao produtor o que é necessário para ele se certificar junto aos órgãos responsáveis” disse Fernando Moura, chefe do escritório da Emater em Soure.

Além de Soure, a produção de queijo se destaca também nos municípios de Cachoeira do Arari e Salvaterra. A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) também acompanha e apoia o trabalho desenvolvido pelos empreendedores da região.

“A Sedap está fomentando o melhoramento genético para aumentar a produtividade do leite na Ilha do Marajó, através do Projeto Pecuária Bubalina Familiar Leiteira da Ilha do Marajó (Promebul), junto com a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária). O Promebul é um programa de melhoramento genético para aumentar a produtividade de carne e leite na bubalinocultura, e é usado principalmente por pequenos produtores”, informou a diretora Agropecuária Brenda Caldas.

Tags

emater Made In Pará Queijo do Marajó Região Marajó sustentabilidade

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder