Infraestrutura

Prefeitura de Tucuruí entrega Ponte do Marajá daqui a quatro meses

O recurso já está assegurado e embora o prazo seja de seis meses vamos fazer de tudo para entregar até antes, em quatro meses.

Prefeito Artur Brito visitou as obras e dialogou com a população sobre a importância desse investimento de mais R$ 1 milhão e 500 mil  
O Prefeito de Tucuruí, Artur Brito, visitou na manhã desta quarta-feira, dia 16, as obras da ponte Marajá, no bairro Matinha. A visita teve como objetivo avaliar o andamento da reconstrução da ponte, que devido às fortes chuvas acabou ruindo e caindo em fevereiro de 2017. Assim que reassumiu a Prefeitura Artur iniciou a reconstrução, mas devido às fortes chuvas e a elevação do nível das águas do igarapé Santos 12 metros acima do nível normal, sobre a qual a ponte foi construída, foi necessário interromper as obras.

“Esta ponte é de fundamental importância para os moradores de Tucuruí. Além da utilidade para quem precisa dessa estrutura para se deslocar, ela complementa a orla da cidade, espaço de lazer, gastronomia e turismo. Fomos até Brasília e conseguimos autorização para dar continuidade às obras. O recurso já está assegurado e embora o prazo seja de seis meses vamos fazer de tudo para entregar até antes, em quatro meses”, garantiu Artur Brito, que ao lado do Secretário de Obras, Diego Bustamante, de engenheiros e equipe de trabalho envolvidos na reconstrução visitou moradores e comerciantes do entorno, que vai ser impactado positivamente.

Jucirema Oliveira trabalha há mais de 17 anos junto com o esposo, José de Nazaré, nas proximidades da orla, comercializando açaí. Ela recebeu o prefeito Artur Brito em sua loja e agradeceu a iniciativa e o compromisso de reconstruir a ponte.
“Seria muito bom porque a queda da ponte prejudicou muito a gente. Vai melhorar muito o movimento de pessoas aqui no cais e aumentar nossas vendas”. Reafirmou a comerciante, que nasceu em Cametá mas há 27 anos escolheu Tucuruí para morar.

Pedro Mendonça Gomes, de 60 anos de idade, trabalha há anos no entorno do cais. Ele conta as pontes do Marajá e do Negão fazem muita falta para Tucuruí e ficou satisfeito de saber que a Prefeitura já vai finalizar a obra.

“Aqui era um espaço muito movimentado. Os comerciantes precisam ter de volta os clientes e reconstruir a ponte e a orla aqui do cais vai melhorar muito nossa vida”, garantiu Pedro, que é morador do bairro Mangal.

GESTÃO TRANSPARENTE - O Prefeito Artur Brito fez questão de explicar para Pedro e outros moradores que as obras só paralisaram por causa das fortes chuvas e que a empresa licitada já está trabalhando para agilizar a entrega da nova estrutura. “As chuvas fortes causaram muitos problemas para nossa cidade, inclusive o desabamento das pontes do Marajá e do Negão. Foi preciso decretarmos Estado de Calamidade Pública. Por isso a Defesa Civil solicitou os recursos, para a reconstrução das pontes”. Disse Artur, ao explicar também que para a revitalização das pontes Marajá e Negão houve um investimento de Duzentos e Setenta e Dois Mil e Oitocentos e Seis Reais (R$ 272.806,00) como contrapartida da Prefeitura e de Um Milhão, Cento e Cinquenta e Dois mil e Setecentos e Sessenta Reais e Sessenta e Seis Centavos  (R$ 1.152.760,66) liberados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional. “Após a conclusão, o resultado será a viabilização da circulação de pessoas naquela área, atendendo não só os moradores das proximidades, mas também, toda população tucuruiense, além de impulsionar o turismo do município”. Afirmou Artur Brito.

De acordo com Diego Bustamante, Secretário de Obras de Tucuruí, após o desabamento das estruturas, que interligam toda a orla do cais da cidade, houve uma redução no trânsito naquela localidade, ocasionando aumento do tráfego de carros e motocicletas nas ruas próximas. Além disso, ocorreu a diminuição das visitas ao cais e farol, que são pontos turísticos do município. Ele tranquilizou os moradores sobre a conclusão e entrega da ponte.

Outra que comemora o anúncio da conclusão da ponte é Maria das Graças Jaqueira, que tem uma mercearia no local.
“A gente fazia muitas caminhadas nesta área do cais. Agora, como a outra ponte também está quebrada, ficou ruim. Inaugurar a nova ponte pra nós será um benefício muito bom para toda a comunidade que precisa muito dessa estrutura”. Contou a moradora do bairro.

ACESSIBILIDADE -  As pontes do Marajá e Negão estão localizadas na Rua Alexandre José Francês, bairro Matinha, centro histórico de Tucuruí. A ponte do Marajá está localizada sobre o igarapé Santos e o acesso é feito por meio da Feira Municipal. Já a ponte do Negão está localizada sobre o igarapé Santana com acesso pelo Centro de Convenções. As revitalizações estão sendo feitas a partir da parte lateral de ambas as estruturas. Com a reconstrução das duas e renovação da orla de Tucuruí a população vai ganhar mais acessibilidade e a economia local vai ser impulsionada.

Tags

infraestrutura Transparência Tucuruí

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder