SEMANA

Prevenção às drogas é tema de sessão especial na Alepa

Neste quinta-feira, 7, foi realizado no auditório da Assembleia Legislativa do Estado (Alepa), o segundo dia da Semana de Políticas de Prevenção às Drogas Pacto Belém Pela Vida. O objetivo, além de informar a população, é dar oportunidade para que a população se manifeste e diga o que espera do poder público, fazendo valer seus direitos.

Pela manhã, uma sessão especial no Plenário da Alepa, com o tema a "Nova Política Sobre Drogas", contou com a presença de representantes da Prefeitura de Belém, do deputado Pastor Fábio Freitas e de representantes de autoridades nacionais.

“Essa é uma sessão especial em que é exposta um pouco da nova política sobre álcool e outras drogas do governo federal. Essa política traz uma mudança de rumos muito voltada à redução de danos. Agora tem como foco a abstinência, não excluindo que se possa trabalhar no sentido de minimizar os danos e trazer bem-estar e qualidade de vida", explicou o coordenador do Pacto Belém pela Vida, Nelcy Colares.

Conhecimento - Durante a tarde, a política de prevenção às drogas também foi abordada, mas com outro viés: em uma audiência pública, momento de diálogo e debate entre a população e autoridades. "O objetivo da audiência é, além de informar a população, dar oportunidade para que as pessoas se manifestem e digam o que esperam das políticas e assim o Estado e seus representantes possam dar encaminhamento para que essas políticas sejam melhor executadas", ressaltou Nelcy. 

Alunos de várias escolas públicas de Belém participaram da audiência pública. Para o  gestor geral da Federação Brasileira de Comunidades Terapêuticas (Febract), Pablo Kurlander, a iniciativa é de grande importância.

"É um evento muito importante para transmitir para os jovens uma noção sobre as políticas de drogas. Esse momento é importante para dividir esses conhecimentos com a população, pois com a população conhecendo as políticas é mais fácil de colocá-las em prática", disse Pablo. 

Os usuários do Centro de Referência Especializado em Situação de Rua (Centro Pop) fizeram uma apresentação cultural para mostrar a importância de espaços e profissionais de ajuda e recuperação.

O Centro Pop disponibiliza serviços assistenciais, como acesso a higiene e alimentação, triagem, investigação social, encaminhamento para a rede de proteção social e de saúde e emissão de documentos, além de proporcionar os serviços de vivência e oficinas para fortalecimento de vínculos.

Pesquisa - De acordo com a última pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz, 3,5 milhões de brasileiros consumiram drogas ilícitas em período recente. Os números mostram como o trabalho de profissionais é difícil, necessário e importante para a orientação da população.

"É um trabalho árduo. A droga vem evoluindo e junto com tudo isso o tratamento também tem que evoluir. E a gente precisa dessa ajuda dos profissionais para orientarem tanto a população quanto os profissionais da área”, disse a terapeuta em dependência química da coordenadoria Pacto pela Vida, Gisele Souza.

Tags

funpapa

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder