Sessão solene

Banpará recebe homenagem na Alepa e anuncia produtos de incentivo à piscicultura no Estado

Sessão solene, proposta pelo deputado Raimundo Santos, enaltece a representatividade da instituição no Estado, que abrirá conta de 100 mil pescadores.

A Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) homenageou nessa segunda-feira (2), em sessão solene, o Banco do Estado do Pará (Banpará) pelos 58 anos de criação. A proposição, aprovada de forma unânime no Parlamento, foi do deputado Raimundo Santos (Patriota), que considerou a instituição um “patrimônio dos paraenses” e que “atende a todos sem distinção, inclusive o pobre e o desempregado”.

Para o parlamentar, a histórica e ascendente trajetória do banco tem se tornado uma garantia para o desenvolvimento do Estado e da região por meio de linhas de crédito voltadas aos mais variados segmentos econômicos, além de incentivos a projetos diversos, como os esportivos e culturais. Banpará recebe homenagem na Alepa e anuncia produtos de incentivo à piscicultura no Estado

Com 2.365 funcionários, o Banpará, criado pela Lei 1.819, de 30 de novembro de 1959, no governo de Luís Geolás de Moura Carvalho (1906-1988), atualmente tem uma somatória de R$ 14,9 bilhões, distribuídos em patrimônio líquido (R$ 1,2 bilhão), capital (R$ 1,2 bilhão), ativos totais (R$ 8 bilhões) e créditos (R$ 4,5 bilhões).

Na solenidade na Alepa, o presidente do banco, Braselino Assunção, homenageado em plenário com mais quatro gerentes, atendeu pedido do deputado Orlando Lobato (PMN), que preside a Federação dos Pescadores do Pará (Fepa), para absorver na carteira de clientes aproximadamente 100 mil trabalhadores da pesca artesanal. O motivo é abrir uma opção de portabilidade mais viável, pelo alcance do órgão no banco, de recebimento do seguro defeso da categoria.

De acordo com Orlando Lobato, grande parte dos trabalhadores tem dificuldades para receber o benefício nas casas lotéricas e representantes financeiros em razão das grandes distâncias entre municípios e os perigos de assaltos. Cada pescador tem direito a quatro parcelas anuais. A estimativa é que a movimentação global chegue a quase R$ 400 milhões.

Orlando Lobato disse que conversou na semana passada, acompanhado de dirigentes de colônias de pescadores e do deputado Joaquim Passarinho (PSD), com o presidente nacional do Instituto do Seguro Social (INSS), Renato Rodrigues Vieira e o superintendente regional Norte/Centro Oeste do órgão, Roberto Fagner de Figueiredo Braga, além de Davi Quirino, gerente nacional da Caixa Econômica Federal (CEF). Os executivos concordaram com a portabilidade.

Na sessão solene, em resposta, Braselino Assunção confirmou a abertura de contas e o início das operações com os pescadores a partir de janeiro de 2020. Ele adiantou ainda que haverá o lançamento de produtos de incentivo à piscicultura no Estado.

Tags

Alepa banpará Orlando Lobato Piscicultura Raimundo Santos

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder