ANIVERSÁRIO DE BELÉM

Criança homenageia garis no dia em que Belém completa 404 anos

Muitos pais já viram seus filhos correrem para a porta de casa quando eles escutam o barulho do caminhão coletor de lixo passar na rua e as crianças fazendo festa com os garis. Nesse imaginário infantil sem preconceito, a pequena Beatriz Lopes, moradora do Souza, surpreendeu a família ao escolher o tema “Gari” para a sua festa de aniversário de 4 anos.

Beatriz nasceu no dia 6 de janeiro e celebrou a festa na noite deste domingo, 12, no dia em que Belém completa 404 anos, para homenagear os garis que ela vê todos os dias da janela de casa.  A menina reconhece desde cedo o valor deste profissional que cuida da limpeza da cidade. A comemoração foi em uma casa de festas na rua Antônio Everdosa, na  Pedreira, e reuniu cerca de 30 pessoas.

A admiração da Beatriz pelos garis começou com o desenho animado "Frank, o caminhão do lixo", que ensina as crianças a terem consciência ambiental sobre a importância de se manter a cidade limpa. Como o amor de mãe embarca sempre nos sonhos dos filhos, a cabeleireira Valdilene Lopes enfrentou o preconceito, mas não mediu esforços para fazer a festa da filha com direito a ensaio fotográfico, apesar das dificuldades.

"Algumas pessoas me disseram para tirar essa ideia da cabeça da minha filha, porque no futuro ela poderia ter vergonha. Mas essa pureza é a essência dela, a personalidade. Quando coloquei a roupa de gari ela se sentiu realizada. Este é um momento para celebrar esse mundo lúdico dela e para homenagear essa classe que é tão menosprezada. Queremos que os garis vejam o quanto são importantes. Digo que sou uma mãe de gari muito feliz, por ter uma filha que gosta do meio ambiente e tem essa consciência ambiental muito forte", conta Valdilene que preparou uma festa toda personalizada.

Caminhão - A Prefeitura de Belém também ficou surpresa com o tema, mas prontamente atendeu ao pedido da família, por meio da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan), que enviou um caminhão coletor de lixo e os garis que fazem a coleta de lixo na rua da casa da Beatriz para prestigiar a aniversariante.

"É uma satisfação para a Prefeitura atender ao pedido da Beatriz, que tem um carinho especial pela classe. Todos os contribuintes deveriam ter também este olhar de carinho, respeitando o profissional e o horário da coleta, sendo digno do trabalho dessas pessoas. São essas atitudes que a sociedade necessita, de mais amor e carinho aos nossos trabalhadores", disse o titular da Sesan, Claudio Mercês.

Quando o grupo de garis da Sesan entrou no salão de festa cantando os parabéns, Beatriz parecia não acreditar que seu sonho estava sendo realizado até eles se aproximarem dela. A agente de serviços urbanos Ane Carolina Tavares entregou um singelo presente como forma de agradecer o carinho da menina e aproveitou para falar um pouco da sua história. Beatriz logo quis descobrir qual era o presente: um salão de beleza.

"A profissão de gari sofre muito preconceito. E ver a admiração da Beatriz é muito importante para a gente. Como representante da classe lembro que quando entrei para a Prefeitura, há nove anos, foi para ajudar na época na minha formação. Hoje sou professora de educação física e gari. Muitos garis já têm uma profissão, mas a população acha que somos analfabetos. Estar aqui, mesmo que por um breve momento, foi importante porque essas pessoas passaram a olhar a gente com outros olhos", disse Ane.

O gari Benjamim Souza, da empresa BA Meio Ambiente, afirmou que é muito bom ver a criançada tratando-os como amigos.  "Trabalho há nove anos na limpeza da cidade e tem muita criança que conversa e brinca com a gente. Fiquei muito feliz quando recebi o convite para a festa da Beatriz. E saber que ela tem esse carinho por nós é gratificante, porque na maioria das vezes sofremos com o preconceito da sociedade", disse Benjamin, que estava acompanhado dos colegas Raimundo Oliveira, diretor de operações da Sesan, Elias Abraçado e Ismael Filho, motoristas do caminhão, e os garis Igor Gonçalvez, Marcos Pinheiro e Washington André, da BA Meio Ambiente.

Oração - Depois dos parabéns, os pais agradeceram a disponibilidade dos garis de comparecerem a festa e fizeram uma oração pedindo proteção a eles. Muito feliz e sorridente, Beatriz continuou a festa brincando com os coleguinhas. Parentes, amigos e vizinhos estavam encantados com a decoração da festa e em cada roda de conversa surgiu uma história de quem já brincou de correr atrás do carro do lixo quando criança.

A vizinha e amiga da família Carla Portal, professora e mãe da Louise, de 12 anos, contou que a filha também passou por esta fase de se encantar com o carro de lixo quando tinha a mesma idade de Beatriz. "Precisamos ensinar as crianças as valorizar qualquer profissão. Apesar de parecer estranho temos que conversar com nossos filhos sobre consciência ambiental. Minha filha também tinha esse encantamento pelo coletor do lixo e os garis quando criança. E é muito bonito ver a Beatriz valorizando estes profissionais. Devemos respeitar o outro. Se não fossem os garis, como seria a nossa cidade? Temos que valorizar todas as profissões".

Coleta de Lixo - A Prefeitura de Belém recolhe em torno de 1.000 toneladas de lixo domiciliar todos os dias. De entulho, esse volume chega a 500 toneladas retiradas de vias e canais da cidade. O lixo domiciliar é recolhido no sistema porta a porta, obedecendo ao cronograma de coleta. O limite de lixo que a Prefeitura de Belém é responsável em recolher é até 1 metro cúbico, equivalente a uma caixa de água de 1.000 litros. Passando disso o morador tem que contratar uma empresa para recolher e dar destinação adequada a esses materiais.

Esse procedimento está previsto na Lei 12.305 que trata da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).  Quem descarta lixo e entulho na via pública e canais comete crime ambiental. A autuação em flagrante é feita pela Delegacia de Meio Ambiente (Dema), vinculada à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), com base no artigo 54 da Lei 9.605. A população pode denunciar casos de descarte ou agendar retirada de entulho pelo Disque Sesan, que atende pelo número 156. A ligação é gratuita e deve ser realizada por um telefone fixo.

Tags

Belém404Anos

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder