PRÉ-NATAL

Sesma promove visita de vinculação de gestantes em maternidade da capital

A gravidez transforma vidas. Seja daquelas que carregam em seu ventre o filho ou daqueles que acompanham durante meses a gestação. A partir desta fase são muitas expectativas e curiosidades, mas também dúvidas e insegurança, sobretudo para quem é “mãe de primeira viagem”. Junto a essas sensações surgem incertezas sobre o tipo de parto, o local e o acolhimento após o nascimento do bebê.

Para proporcionar às gestantes uma experiência mais calma e segura, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), órgão da Prefeitura de Belém, reuniu na tarde de terça-feira, 14, no hospital Beneficente Portuguesa, cerca de 15 usuárias das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) dos bairros Providência, Fátima, Cremação, Sacramenta e Paraíso dos Pássaros, que fazem parte do programa Estratégia de Vinculação de Gestantes.

Na ocasião, as grávidas visitaram áreas como recepção, enfermaria, sala de parto e de vacina, e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal, acompanhadas pela equipe técnica do hospital e representantes da Sesma. Durante a palestra, o secretário municipal de saúde de Belém, Sergio de Amorim, destacou a importância desse trabalho humanizado. “Para a gestão é uma imensa satisfação realizar esse trabalho, proporcionando às gestantes maior conforto, segurança e tranquilidade. Elas são acolhidas sem custo nenhum e recebem um serviço digno, humanizado e de qualidade”, informou o secretário.

Vinculação - Grávida de quatro meses, Angélica Nagata, de 30 anos, está à espera do primeiro filho e parabenizou a estratégia de vinculação. “Soube do Programa na unidade de Fátima, onde faço o pré-natal desde o começo da gestação. A visita nos deixou muito mais seguras, afinal, este é um momento de muita ansiedade e tensão. É essencial sabermos que temos um ponto de referência onde seremos acolhidas, podemos conhecer os profissionais e ter conhecimento sobre o pré e o pós-parto. Esperava um fluxo grande de gestantes, mas me surpreendi, pois aqui é muito tranquilo”, contou Angélica.

De acordo com a diretora do Departamento de Atenção Básica (DEAS), da Sesma, Rosângela Monteiro, por meio da vinculação, as gestantes têm a oportunidade de conhecerem a maternidade onde serão atendidas durante o parto, além de receberem suporte sobre possíveis intercorrências. “Esta aproximação entre a gestante, a maternidade e o profissional de saúde cria um laço de confiança neste momento tão especial em que vivenciam as grávidas e seus familiares. Elas recebem todas as informações necessárias sobre os procedimentos do hospital, além de dar orientações sobre os cuidados e a promoção da saúde, desde o pré-natal até a maternidade de referência”, explicou a médica.

Aos oito meses de gestação, Joseane Modesto, de 25 anos, faz pré-natal na Unidade de Saúde Paraíso dos Pássaros e diz que o atendimento e a estratégia de vinculação são determinantes para uma gestação saudável. “Na unidade, sou também muito bem atendida pelos profissionais, durante as consultas e os exames. Recebi orientação para participar da estratégia de vinculação, gostei muito da visita e do que foi explicado aqui no hospital. Minha primeira filha nasceu aqui e é um local que indico, pois me atenderam muito bem”, elogiou.

Programa -  Buscando promover a integração da educação e saúde com as gestantes, a UMS Providência realiza, mensalmente, o encontro do grupo “Mamãe e Papai Coruja”, criado pela fisioterapeuta Natália Santos e a psicóloga Renata Lobato.

O encontro fortalece e amplia o atendimento às gestantes, tratando de temas relevantes nesta fase de grandes transformações. Geralmente, as atividades são voltadas para o controle de ansiedade, prevenção da depressão pós-parto, direitos e apoio às gestantes, amamentação, vacinação, exames para as mães e os bebês, além de sessões de alongamento e relaxamento.

Para o gerente da UMS Providência, Afonso Peres, o encontro, além de garantir segurança e levar mais informações às grávidas, contribui para uma maior adesão ao pré-natal. “O acompanhamento médico assegura à futura mãe todo um aporte profissional com serviço social, odontologia, enfermagem, obstetrícia, ginecologia, dentre outras especialidades envolvidas para a melhora e o envolvimento na humanização do parto. E a visitação ao hospital é mais um importante suporte que a gestante recebe e que lhe garante o direito ao atendimento na gravidez, no parto e pós-parto”, destacou o gerente.

Tags

sesma

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder