Trânsito

Desvio provisório na BR-316 já está ativado e terá radar para controle de velocidade

A intervenção é necessária para o avanço das obras na rodovia, que incluem a construção de túneis, viaduto e passarela

Desde as 7 h deste domingo (19), o Governo do Pará, por meio do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), ativou o desvio provisório na altura do KM-07 da Rodovia BR-316, ao lado do conjunto Júlia Seffer, sentido Belém–Marituba, em Ananindeua. A ação é necessária devido ao avanço das obras na BR. No trecho isolado serão construídos dois túneis exclusivos ao sistema de transporte rápido metropolitano, para o acesso ao Terminal de Integração; um viaduto para demais veículos e uma das 13 passarelas para pedestres inclusas no projeto.

Para o operador de máquinas pesadas Raimundo da Silva, 38 anos, que trafega diariamente pelo trecho, o desvio é uma iniciativa positiva, pois visa minimizar os impactos das obras aos usuários da rodovia. “Uma boa ideia. Acho que vai ajudar no trânsito. Tenho a expectativa de que o Governo está fazendo uma coisa boa pra gente. Esperamos que, ao final da obra, seja uma rodovia mais segura”, disse Raimundo.

Com 300 metros de extensão, o desvio está estruturado com ciclovia, calçada e iluminação. Cerca de 500 metros antes da rota, várias placas de sinalização orientam os motoristas para a mudança na pista. O comerciante Hernandes Vaz, 46 anos, foi um dos condutores que receberam o folheto informativo nesta manhã. O material mostra, de forma didática, a alteração no tráfego. Hernandes também aprovou a medida. “Esse desvio foi bem projetado e ajuda, porque senão vai ficar intransitável. Espero que as obras beneficiem a população. Do jeito que está planejado, vai ser melhor para todos”, afirmou.

Redução de riscos - A previsão é que oAs obras na BR-316, destacou Eduardo Ribeiro, vão garantir uma série de benefícios, como o estímulo à utilização do transporte coletivo, “que deverá ser mais rápido, seguro e confortável". “E isso deverá induzir as pessoas a optarem pelo sistema de ônibus no BRT, ao invés do veículo particular. Uma pessoa que gasta cerca de duas horas de Marituba para o centro de Belém de ônibus, por exemplo, poderá encurtar o percurso para 45 minutos. Isso repercute em questões econômicas, de produtividade e ambientais, tanto para quem mora na Região Metropolitana, quanto para quem mora em outros estados e passa por aqui. Todos serão beneficiados com essa obra”, frisou o diretor-geral. Para isso, o Governo conta com a compreensão da população durante a execução dos trabalhos. “Pedimos paciência, pois uma obra desse porte é impossível que não mexa com a vida das pessoas”, acrescentou. conjunto de obras seja executado ao longo dos próximos meses, como parte importante da Nova BR. “O objetivo é criar o menor impacto possível a quem trafega pela rodovia. O desvio implantado está assegurando as três faixas para tráfego de veículos, e servirá para a execução de diversas intervenções”, informou o engenheiro Eduardo Ribeiro, diretor-geral do NGTM.

Fiscalização - Para garantir mais segurança e fluidez no trânsito durante as obras na rodovia, agentes de fiscalização do Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) estiveram durante a manhã de hoje no local do desvio, ordenando o tráfego.

O Detran atuará continuamente durante o período de obras. O diretor Técnico-Operacional do órgão, Bento Gouveia, ressaltou que, além das operações e fiscalizações de fluxo, ações de educação também serão feitas pelos próximos dias para informar e conscientizar os condutores sobre a importância de assegurar a segurança no trânsito e diminuir riscos de acidentes. “A gente pede que os motoristas passem com cautela pelo trecho e observem a sinalização. O nosso objetivo é manter a segurança e fluidez no trânsito”, reiterou Bento Gouveia.

Radar - Sinalizações foram colocadas ao longo da via para facilitar o acesso e o entendimento de condutores, pedestres e ciclistas. Além disso, entrará em operação nesta segunda-feira (20) um radar móvel (portátil), conhecido como "pistola", no KM-07 da Rodovia BR-316, com o objetivo de auxiliar no controle de velocidade de veículos na área.

O radar será operado pelos agentes de trânsito do Detran, que usarão o equipamento da seguinte forma: será direcionado ao carro e, se a velocidade for superior ao limite regulamentado para a via, o condutor será imediatamente autuado. O radar também pode ser utilizado com um tripé.

De acordo com Bento Gouveia, o equipamento trará muitos benefícios à segurança no local. "O radar vai ser colocado antes do retorno, no trecho que será desviado. Vai estar sinalizado. Assim, os condutores terão que reduzir a velocidade para o limite adequado, e todos saem ganhando - pedestres, ciclistas e os próprios motoristas -, pois o risco de acidente diminui consideravelmente", afirmou. (Colaboração de Lilian Guedes – Ascom/Detran).

Tags

BRT Metropolitano governo do pará trânsito

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder