NOVA ESCOLA

Aula inaugural marca início das atividades da Escola Criativa da Gastronomia

Alunos, professores e chefs de cozinha convidados participaram na noite desta segunda-feira, 27, da aula inaugural do Curso Técnico de Cozinha, que marcou o início das atividades da Escola Criativa da Gastronomia de Belém, localizada em Outeiro. Três turmas funcionarão à noite, atendendo 120 alunos. As aulas regulares começam nesta terça-feira, 28, indo sempre das 18h30 às 22h.

Na abertura da aula inaugural, Beatriz Padovani, presidente da Fundação Centro de Referência em Educação Ambiental Escola Bosque Professor Eidorfe Moreira (Funbosque), que administra a Escola da Gastronomia, deu as boas-vindas aos alunos.

"A escola é um projeto a partir da premiação de Belém como Cidade Criativa da Gastronomia e a ideia é a gente desenvolver aquilo que é o nosso talento em matéria de gastronomia. Imaginem mudar o cenário dando oportunidade à nossa população de se qualificar para fazer melhor aquilo que ela já faz bem, com brilhantismo e destaque internacional? É isso que  escola representa", disse Beatriz.

O coordenador da escola, Bruno Morais, falou sobre a profissão, destacado que ela tem seu glamour, mas exige muito trabalho e dedicação: "Quando se fala de gastronomia logo se entende só o cozinheiro e aqueles pratos lindos. Mas há muito trabalho por trás disso. Os alunos precisam conhecer essa realidade a partir das técnicas que o curso vai oferecer. E trouxemos os chefs Roberto Neves, Daniela Martins e Roberto Hundermarq para falar um pouco do seu dia a dia na cozinha".

Bruno informou que os alunos terão aula de francês, ministradas em parceria com a Aliança Francesa, para que possam conhecer os termos da gastronomia. A escola também vai oferecer curso de capacitação para outros profissionais que atuam em restaurante, entre os quais garçons.

Entre os alunos do curso estão aqueles que buscam uma primeira qualificação e pessoas que trabalham com alimentação há muitos anos. Vanessa da Silva, de 36 anos, moradora da comunidade Fidélis, em Outeiro, conta que nunca trabalhou com comida e vê o curso como oportunidade para se inserir no mercado de trabalho.

"Eu cozinho para a minha família quando tem festa. E sempre procuro fazer curso para me aprimorar e abrir as portas do mercado para mim. Gostei muito da cozinha industrial daqui. No primeiro momento quero trabalhar em restaurante, mas também quero montar meu negócio em confeitaria", conta Vanessa.

Moradora do bairro Água Boa, em Outeiro, Tuca Maria Neves, de 60 anos, trabalha há mais de 30 anos com encomendas para festa e desde que voltou a estudar não parou mais de fazer curso de qualificação. Ela foi à aula inaugural acompanha da filha Marcela Neves, de 39 anos, que foi merendeira e agora busca se diversificar. "Comecei como boleira. E já fiz vários cursos de manipulação de alimentos e panificação. E desde que voltei a estudar em 2007 não quis mais parar", conta Tuca, que está animada para aprender mais.

Professores - Os alunos conheceram os professores Brenno Pinto, Nayara Paiva e Ricardo Simões, que vão ministrar as primeiras disciplinas, que são Habilidades Básicas em Gastronomia, Planejamento de Cardápios e Gestão dos Serviços de Alimentação. "Fui da primeira turma de gastronomia do Pará e estar aqui com a primeira turma da escola é muito gratificante. Na minha disciplina, vou ensinar os conhecimentos básicos da cozinha, mostrando utensílios, equipamentos, cortes de vegetais e molhos básicos", comenta Brenno.

Com um investimento de mais de R$ 1 milhão na construção e compra de móveis e equipamentos, a Escola Criativa da Gastronomia de Belém conta com três salas de aula um laboratório, uma cozinha industrial, um refeitório e três banheiros, sendo um adaptado. Totalmente gratuito, o curso se divide em três módulos com duração de um ano e meio e carga horária de 480 horas. Língua Portuguesa, Informática Básica, Microbiologia de Alimentos e Bioquímica de Alimentos são algumas das disciplinas da grade curricular.

No primeiro módulo, de Higiene e Vigilância Sanitária, o aluno vai aprender sobre as condições de higiene exigidas para bares e restaurantes. No segundo módulo, Cozinha Inicial, o aluno vai aprender técnicas básicas de culinária, confeitaria e panificação. E no terceiro módulo, Cozinha Avançada, o aluno vai aprender técnicas da cozinha oriental, contemporânea, brasileira e regional.

Novidade - A Prefeitura de Belém abriu processo para aquisição de biodigestores, que farão o tratamento do lixo orgânico produzido pela Funbosque para produzir gás de cozinha para ser usado no preparo dos alimentos e em fertilizantes para adubos para a horta da Escola de Pesca.

Os alunos visitaram a nova Escola Criativa da Gastronomia e Raul Moreira, que participou do quadro “Jogo de Panelas” do programa "Mais Você", da Rede Globo, junto com alunos do curso de Gastronomia da Universidade da Amazônia (Unama), ofereceram uma degustação mostrando um pouco da criatividade e técnica da gastronomia paraense.

Tags

funbosque

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder