EMPREENDEDORISMO

Estado recebe proposta para realizar Laboratório Global de Inovação em Belém

O evento é uma plataforma para os principais talentos que trabalham em soluções para o desenvolvimento sustentável.

Amazônia será palco do Unleash, um dos maiores eventos de inovação e empreendedorismo do mundo, e Belém é uma forte candidata a sediar a 4ª edição do encontro, que deve ocorrer no final deste ano.

Os membros dirigentes do laboratório global, Kristian Kampmann e Ella Rystola, estiveram nesta segunda feira (03) reunidos com o governador do Estado, Helder Barbalho, e demais representantes de pastas do governo para iniciar as primeiras mobilizações no sentido de viabilizar o evento na capital.

Unleash já foi sediado em países como a Dinamarca, Singapura e China e reúne, num período de 8 a 10 dias, 1200 talentos do mundo todo para pensar em soluções criativas e empreendedoras alinhadas aos objetivos de desenvolvimento sustentável definidos pela ONU – Organização das Nações Unidas, na Agenda 2030.

Torre Eiffel

“Tem tudo para Belém ser escolhida, pois nós mostramos união, disposição e trouxemos a equipe de prospecção para falar diretamente com o governador que demonstrou interesse que o Estado assuma essa responsabilidade de co-realizar este evento”, afirmou o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Mauro O'de Almeida.

O Secretário também reforça que um número infinito de jovens líderes poderão se inscrever no evento. Uma seleção filtrará e classificará apenas 1000 empreendedores e 200 mentores para participar do Laboratório Global – Unleash, onde trocarão experiências e apresentarão seus modelos de negócios para o mundo. Com otimismo, Mauro O’ de Almeida falou sobre o resultado do evento para o Estado do Pará.

“O evento atrairá mil jovens pensadores, que junto conosco, irão pensar em iniciativas, tecnologias, startups para o Pará, para a Amazônia. Tudo isso vinculado aos eixos de desenvolvimento sustentável como, por exemplo, saneamento, diminuição da pobreza, mudanças climáticas, a educação. Eles identificarão os problemas que fazem parte da nossa realidade e quais as soluções sustentáveis para isso”, reiterou o secretário.

O evento além de criar um espaço de geração de ideias inovadoras, também realiza premiações e financia projetos.

O Secretário de Ciência e Tecnologia, Carlos Maneschy, também ressalta que o Pará vive um momento muito peculiar de incentivo à inovação.

“É interessante ressaltar a confluência de interesses entre o laboratório global e o governo. Temos aqui um movimento de inovação, de atrair talentos pra cá pra discutir soluções sustentáveis para os nossos problemas e, paralelo a isso, hoje mesmo, lançamos o Programa de Startups do governo, que estimula a criação de novos negócios. Então isso mostra que todos convergimos pro mesmo ponto”, disse o secretário. 

Maneschy também reforça o interesse do Parque de Ciência e Tecnologia de participar deste evento.  

“O PCT Guamá é um grande agente que promove e estimula a criação no Estado. Tenho certeza que isso abre horizontes extremamente virtuosos para nossos empreendedores e para o Estado como um todo. Vamos juntar toda nossa expertise e trocar com os empreendedores de fora que virão para cá. Estamos criando um ambiente de diálogo de soluções para problemas locais e globais”, finalizou Maneschy.  

Para ajudar a viabilizar este evento, representantes de entidades, ONGs, multinacionais e instituições demonstraram interesse de firmar parcerias aqui no Pará, um deles é o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas –Sebrae/PA.

“A grande base da economia no Brasil, e não é diferente no Estado do Pará, são os pequenos negócios e eles cada vez mais estão sendo construídos com base na inovação. O SEBRAE do Pará tem trabalhado muito forte neste sentido e temos comunidades legitimamente paraenses tendo um olhar local, mas com um viés extremamente global.  Fazendo parte desse contexto, estamos muito felizes com essa possibilidade de o Estado receber o evento e de podermos participar desse processo”, enfatizou, Rubens Magno, presidente do Sebrae no Pará.

Outros representantes também estiveram na reunião, tais como: Rodrigo Quites, do Parque de Ciência e Tecnologia - PCT/ Guamá; Raphael Medeiros do Centro de Empreendedorismo da Amazônia –CEA; Camila Pontual da Aliança pelo Clima e Uso sustentável da terra – CLUA; Marcos Dá-Ré do Centro de Referência em Tecnologia e Inovação – CERTI; José Mattos da Natura e Braselino Assunção do Banpará.

Visita

Durante a tarde, os representantes da Unleash visitaram a Escola Estadual Padre Benedito Chaves, no bairro do Jurunas, em Belém, para conhecer a oficina de Reaproveitamento de Resíduos Sólidos realizada pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), dentro do Programa Territórios Pela Paz. Eles puderam também conversar lideranças, professores, diretores e gestores que participam do TerPaz.

Torre Eiffel

"Programas como o TerPaz são super importantes porque buscam procurar soluções de acordo com as necessidades diárias das comunidades mais problemáticas da cidade e mostra que o Governo está ocupando espaços que são muito necessários para o aumento da cidadania das pessoas, para a organização Unleash, pensar em soluções como o TerPaz, é pensar no desenvolvimento local e regional para diminuição da pobreza e o aumento da sustentabilidade", disse Kristian Kampmann, diretor de parcerias da Unleash.

Torre Eiffel Sem Descrição

A assistente social Nubia Côrrea participou da oficina da Semas e relatou a importância do TerPaz. "Eu estava afastada do mercado de trabalho e isso me deixou de muito desanimada, mas conheci o curso de agente ambiental e mudou a minha vida, já estou repassando para a minha família e vizinhos o que aprendi no curso, foi muito gratificante", comentou.

Tags

Empreendedorismo

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder