CARNAVAL 2020

Rancho leva à avenida um enredo que conta a história e a tradição de Abaetetuba

A atual escola de samba campeã do Carnaval de Belém, o Grêmio Recreativo Jurunense Rancho Não Posso Me Amofiná, entrará na Aldeia Amazônica contando um pouco mais sobre o município de Abaetetuba, localizado na região do baixo Tocantins, com o enredo “Às Margens do Maratauíra Encontrei a Terra dos Homens Fortes e Valentes”, e promete que será mais um grande espetáculo. O Carnaval Oficial da capital paraense 2020 é uma realização da Prefeitura de Belém, por meio da Fundação Cultural do Município (Fumbel).

O enredo é um canto de amor para Abaetetuba. Por meio da criação artística desse enredo, haverá uma homenagem a essa cidade que pode ser conhecida, ao mesmo tempo, como uma cidade encantadora, dos brinquedos de miriti, cidade da fé, cidade das artes e também a cidade das águas.

Segundo o enredo, a cidade de Abaetetuba emerge das regiões submersas das águas doces do rio Maratauíra, que banha a cidade, que é um lugar em que “todos são felizes, vivem na igualdade, cultivando suas terras, na harmonia e na paz”.

Imaginário e miriti - Assim será a Abaetetuba que será reinventa pelo Rancho, como a cidade encantada, resultado poético do imaginário, no qual se apresentará no desfile de carnaval como em um grande auto a ser dramatizado, por meio dos elementos que compõem o cortejo de uma escola de samba, como nas alegorias, destaques, alas e entre outros adereços.

Para exaltar as belezas de Abaetetuba, a escola levará 1.800 brincantes, divididos em 10 alas e mais de 6 mil peças em miriti compondo o carro abre alas.

“Sua história, sua beleza, o valor cultural do seu povo, suas lendas, seus mitos, sua fé. Tudo que se desenrola às margens do rio Maratauíra, que banha a cidade de Abaetetuba, cuja designação em língua Tupi é ‘ajuntamento de homens fortes e valentes’, será levado para avenida” conta o diretor de carnaval, Igor Reis.

Trajetória - Fundado em 31 de dezembro de 1934, o Rancho Carnavalesco Não Posso Me Amofiná foi a primeira escola de samba do estado do Pará e é a quarta mais antiga do Brasil. São quase 85 anos de história dedicados ao samba paraense que renderam à agremiação 23 títulos de campeã do Primeiro Grupo do Carnaval de Belém.

“Nós já homenageamos diversas personalidades e instituições. Em 2018, homenageamos Igarapé Mirim, em 2019, Barcarena, como Abaetetuba fica no centro daquela região, resolvemos fazer uma tríplex, homenageando também Abaetetuba”, ressalta o presidente de honra do Rancho, Jango Vidal.

“Já fizemos carnavais grandiosos e sempre com a intenção de ganhar o título. Respeitamos as coirmãs, e cada um faz o seu trabalho, mas o Rancho tem o seu trabalho ao longo de muitos anos, e nos preparando, sempre, para dar o seu melhor e esse ano não será diferente. O Rancho vai levar para a avenida um grande espetáculo”, completa o presidente. 

Preparativos - Nos últimos dias de ensaios, os brincantes aprimoram seus passos, afinam o enredo, montam os figurinos e seguram toda a ansiedade para a apresentação na Aldeia Amazônica, no sábado, dia 15. Serão dez alas contando parte da história do enredo, com baianas, passistas, bateria, ala dos amigos e a tradicional comissão de frente.

“Cheguei aqui no Racho em 1974. Hoje sou um benemérito, estou terminando o meu carnaval, esse será meu último ano desfilando na avenida. Já fui diretor de harmonia, ganhamos e também perdemos carnavais, agora estou na velha guarda pra fazer bonito nesse meu último desfile”, conta, emocionado o benemérito e participante da velha guarda da escola, Manoel do Carmo Silva.

“Vou passar o bastão para os meus filhos, que também já fazem parte desse mundo do samba. Rancho é um sinônimo do bairro do Jurunas, ambos não existem sem o outro. Fazer parte dessa nação jurunense foi a melhor escolha da minha vida”, complementou Manoel.  

Veja como está a movimentação do barracão do Rancho Não Posso me Amofiná:

Desfiles - Os desfiles das Escolas de Samba de Belém 2020, na Aldeia Amazônica, serão realizados nos dias 14, 15 e 16 de fevereiro. No dia 14, será o desfile do Segundo Grupo das Escolas de Samba; no dia 15, do Primeiro Grupo (Especial); e no dia 16, do Terceiro Grupo. Nos distritos de Belém haverá concurso de escolas de samba e blocos, sendo no dia 24, em Icoaraci; e no dia 25, em Outeiro.

Leia também:

Lenda do Açaí é o tema do enredo da escola Império Pedreirense em 2020

Piratas da Batucada homenageia o carnavalesco Miguel Santa Brígida na avenida do samba

Escola de Samba da Matinha levará reflexão sobre diferenças à avenida

Quem São Eles promete emocionar com o enredo “A Beleza de Ser um Aprendiz”

 

Tags

Carnaval 2020 fumbel

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder