Pandemia de Covid 19

Consumo de vinho vira nova arma contra o novo coronavírus

Donos de vinícolas e empórios estão comemorando o aumento das vendas

Em tempos de pandemia por causa da alta disseminação do novo coronavírus que causa a temida Covid 19, todos os dias ouvimos, vemos e lemos sobre remédios, terapias e outras alternativas para conter o avanço da doença que já causou a morte de 61 pessoas em todo o Brasil.

A notícia mais recente seria que o consumo de vinho mataria o novo coronavírus. A informação foi divulgada pela Federação Espanhola de Enologia. A opinião polêmica foi expressa em um comunicado emitido pelo presidente da organização, Santiago Jordi Martín.

No documento Martín afirmou: "a sobrevivência do coronavírus no vinho parece impossível porque a combinação concomitante da presença de álcool, um ambiente hipotônico [um líquido em que a concentração do soluto é menor que a concentração do solvente] e a presença de polifenois [substâncias naturais antioxidantes que se encontram em abundância nos taninos do vinho] impedem a vida e a multiplicação do próprio vírus".

Segundo Martín, "o consumo moderado de vinho, desde que de forma responsável, pode contribuir para uma melhor higiene da cavidade bucal e da faringe, locais onde é mais comum o vírus hospedar-se caso ocorra uma infecção".

A informação deixou produtores e comerciantes da bebida alvoraçados. Segundo Blog da jornalista Franssinete Florenzano, para Fabio Sicilia, que comanda ao lado de sua irmã, chef Angela Sicilia, a adega Don Vino e o restaurante Famiglia Sicilia, em Belém do Pará, empreendimento que já tem 37 anos, essa é uma excelente notícia.

Segundo nota da coluna do jornalista Mauro Bonna, no Jornal Diário do Pará, “disparou o delivery de vinho na Don Vinho” dos Sicilia.
“Por precaução, não custa nada relaxar um pouquinho. Avisamos a todos que apesar do nosso restaurante estar fechado para o atendimento ao público, estamos preparados para atender todos vocês em casa de forma segura”, informou Fábio Sicilia em um vídeo na internet.

Resveratrol - Em um estudo de 2016, da pesquisadora de Biologia Molecular da Universidade da Califórnia Jennifer Zhang, foi apurado que o resveratrol (composto natural encontrado principalmente nas sementes de uvas e no vinho tinto), avaliado em um sistema de cultura de células in vitro, bloqueou completamente a replicação do vírus a uma concentração de 25 µg/ml ou superior.

E, quando as células infectadas por vírus foram tratadas com resveratrol a partir das 6 horas após a infecção, o resveratrol ainda exibiu efeitos inibitórios significativos na replicação do vírus, e pode ser desenvolvido para tratamento de doenças causadas por coronavírus. (Fonte: Society for

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder