Simineral

Setor mineral busca estratégias para amenizar impactos causados pela pandemia do Coronavírus

Em meio à pandemia do novo coronavírus, as mineradoras que atuam no Estado do Pará têm tomado medidas rigorosamente estratégicas de enfrentamento à crise, seguindo as recomendações dos órgãos de saúde responsáveis. O presidente do Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral), José Fernando Gomes Júnior, assegura que o setor tem comprometimento e responsabilidade com os estados e municípios onde atua, com a sociedade local e com os colaboradores.

“Nesse sentido estamos trabalhando fortemente para manter a saúde e a segurança de todos e, nesse momento de crise, não vamos nos isentar, nem nos afastar de todas as nossas responsabilidades, assim como nunca fizemos”, garante.

Preocupado com o momento, o setor mineral já tomou várias iniciativas em suas operações, que merecem destaque para o período de atravessamento desta pandemia. Para garantir a segurança e bem-estar de todos, as pessoas acima de 60 anos, que tenham alguma doença pré-existente, assim como os escritórios também, estão trabalhando em home Office. Reduziu-se, ainda, a quantidade de pessoas em cada ônibus, para dar espaçamento entre um colaborador e outro.

“Nos refeitórios, também aumentamos o espaçamento entre as mesas, atendo às orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS). Estamos tendo, ainda mais, todos os cuidados com a higienização de todos os EPIs que usamos nas nossas operações. Então, o setor mineral é altamente comprometido com a segurança e saúde dos trabalhadores e da sociedade”, garante José Fernando Gomes Júnior.

No Pará, as mineradoras continuam operando, seguindo rigorosamente os critérios orientados pelos órgãos responsáveis. O Governo Federal, através do Ministério de Minas e Energia, baixou um decreto destacando a importância do setor mineral e como ele é essencial para a sociedade brasileira. “Então nós continuamos operando, com toda responsabilidade e critérios estabelecidos pela OMS (Organização Mundial da Saúde)”, reforça o presidente do Simineral.

José Fernando Gomes Júnior afirma que o setor continuará atuando firme, preservando a saúde de todos e fala o que se pode esperar para o futuro. “De toda crise vem oportunidades e com a gente não será diferente, pela mineração que nós fazemos aqui no Estado do Pará, com respeito ao meio ambiente e sustentabilidade, com a comunidade local, pelo teor do nosso minério”, fala.

“Ao final de tudo, sairemos mais fortes, com crescimento nos quatro cantos do Estado. Nosso governador, Helder Barbalho, tem voltado esforços para manter e atrair novas empresas. Nesse caso específico do Coronavírus, tem tomado todas as precauções e providências, para que a gente possa estar conduzindo nossas operações”, destaca.

Confira as associadas do Simineral estão engajadas no combate ao novo coronavírus:

Vale – doou 5 milhões de kits de testes rápidos ao Governo Federal, que serão divididos para os estados, entre eles o Pará. A Vale doou ao Pará 100 toneladas de insumo como álcool em gel 70%, sabão e detergente líquido.

Mineração Rio do Norte – por precaução, a Diretoria Executiva da MRN determinou a suspensão de diversas atividades internas e na comunidade de Porto de Trombetas, durante o período da pandemia.

Phosfaz – entregou à Secretaria Municipal de Saúde de Bonito (PA), 1.600 máscaras, 50 óculos de proteção e 1 termômetro digital, para que a prefeitura do município possa fazer uso nas ações de enfrentamento ao novo coronavírus.

Alcoa – em Juruti (PA), a Alcoa doará reanimadores e ventiladores pulmonares, desfibriladores, bombas de infusão, oxímetros, kits laringoscópios entre outros equipamentos especializados. Também serão doados camas hospitalares mecânicas, carros-maca, suportes para soro, ar-condicionados e tenda para triagens, além de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e kits de testes para identificação da Covid-19.

Hydro – assinou acordo com o Governo do Estado para doar R$ 5 milhões, que serão usados para apoiar a instalação de quatro hospitais de campanha no Pará no combate à Covid-19. Os leitos dos hospitais serão divididos entre as regiões com alta concentração populacional: Belém e as cidades de Marabá, Santarém e Breves, na ilha do Marajó.

Texto: Assessoria Simineral

Tags

Alcoa Coronavírus hydro mineração Simineral VALE

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder